| Futebol

Chicão revela autocrítica e diz que Fla não precisa de "dura de diretor"

Novo titular de Ney Franco, zagueiro diz que zona do rebaixamento incomoda e confia em força do grupo para buscar a recuperação no Brasileirão

 

Além da derrota ao Cruzeiro, o último jogo do Flamengo no Brasileirão, antes da parada à Copa do Mundo, revelou um vestiário quente. Logo depois dos 3 a 0 (relembre no vídeo ao lado), o diretor executivo Felipe Ximenes elevou o tom de cobrança ao afirmar “levamos de três, mas era para levar de oito”. As férias de 15 dias passaram, o período de treinamentos em Atibaia transcorre até a próxima segunda-feira e o grupo ainda convive com o incômodo de estar na zona do rebaixamento. Ao revelar autocrítica, o zagueiro Chicão disse que os jogadores não precisam de “dura de diretor” para mudar o panorama do Rubro-Negro.  

Chicão é experiente, tem 33 anos, um dos líderes do grupo e provavelmente novamente titular. Entrou no time a partir do momento que Ney Franco testou o esquema com três zagueiros. O defensor entende que a mudança partida de quem entra em campo.  

- Não foi a chacoalhada pois o jogador que tem autocrítica sabe o que fizemos contra o Cruzeiro. Não precisamos ficar tomando dura de diretor ou de treinador para saber o que tem de fazer dentro de campo. Jogador sabe que não foi bem naquele jogo, a equipe toda não foi bem e aconteceu o que aconteceu contra o Cruzeiro. Temos que assumir a responsabilidade, e tivemos um papo legal com o Ney (Franco, treinador), que disse que não existe titularidade. Que todos vão brigar pela posição e é isso que está acontecendo nos treinos. A competição interna está sendo bastante bacana – analisa o camisa 3.

Treino fisico flamengo Chicão (Foto: Hector Werlang)Chicão ganhou vaga de titular no Flamengo de Ney Franco (Foto: Hector Werlang)

No período em Atibaia, iniciado na última terça e que se estende até a próxima segunda, todos os jogadores que se manifestam falam do incômodo de estar na 19ª posição, com sete pontos. Ney Franco, em cinco jogos, somou três empates e duas derrotas. A primeira partida para começar a mudar a situação será diante do Atlético-PR, em 16 de julho, ainda em local indefinido.  

- Estamos na zona do rebaixamento, precisamos sair dessa situação que incomoda, jogadores vencedores se sentem incomodados com isso. Pode ter certeza que vamos fazer de tudo para sair dessa situação junto com o nosso torcedor – completa Chicão.  

O Flamengo volta a treina na tarde deste domingo. Será o último dia de trabalho em Atibaia.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.