| Futebol

Chicão volta a marcar em semifinal e encerra jejum de quase um ano

Gol que deixou o Fla perto da decisão em 2013 faz aniversário nesta quinta. Luxa ordenou cobrança de pênalti contra o Galo: "Olhei para o banco, e ele me apontou"

Um filme repetido, e com roteiro bem agradável para o Flamengo. Chicão entrou em campo na noite de quarta-feira com um jejum incômodo: quase um ano sem fazer um gol. Conhecido por ser um zagueiro-artilheiro na época de Corinthians, completaria a marca nesta quinta. Completaria. Porque coube a ele a missão de vencer Victor em cobrança de pênalti e garantir o 2 a 0 a favor do Rubro-Negro na semifinal da Copa do Brasil (assista aos melhores momentos no vídeo). Coincidentemente, em cenário igual ao da última vez que tinha ido às redes: na vitória por 2 a 1 sobre o Goiás, no Serra Dourada, também na última fase antes da decisão da competição..

 

O Goiás, por sinal, tinha sido a única vítima de Chicão com a camisa do Flamengo. Em duas cobranças de falta, vazou o goleiro Renan tanto na Copa do Brasil quanto no Brasileirão de 2013. A atuação diante do Galo, entretanto, vai além de gol ou fim de jejum. Praticamente perfeito, o defensor formou uma barreira quase intransponível na frente de Paulo Victor. Apesar dos elogios e da vantagem, ele mantém os pés no chão e prega humildade para que o Rubro-Negro confirme a vaga na decisão na próxima quarta, no Mineirão.

- Fico feliz por essa coincidência. No ano passado, também fiz gol na semifinal, mas temos que manter os pés no chão. Não tem nada decidido. Temos o exemplo do Corinthians, que foi lá e acabou sendo eliminado. Vamos pensar agora na Chapecoense e depois no Atlético-MG. Fizemos um resultado importante, não tomamos gol. Temos tudo para conseguir a vaga, mas com respeito.

Chicão gol Flamengo x Atlético-MG (Foto: Getty Images)Chicão festeja após fazer o segundo do Fla contra o Galo (Foto: Getty Images)


Na ausência de Alecsandro, o Flamengo não tem um cobrador oficial de pênaltis definido. Eduardo da Silva, Lucas Mugni e Léo Moura já tinham desempenhado a função. Mas no momento em que Gabriel foi derrubado por Josué na área, Luxa não titubeou e apostou no histórico de Chicão, que busca chegar na quinta decisão de Copa do Brasil consecutiva.

- Olhei para o banco, o Vanderlei me apontou, e jogadores experientes têm que chamar a responsabilidade. O Victor esperou a batida, e eu esperei o tempo todo também. Já tinha batido dois pênaltis contra ele e consegui fazer também. É um grande goleiro, tocou na bola, mas bati forte. Quando pega bem na bola, é difícil pegar.

Flamengo e Atlético-MG decidem uma vaga na final na Copa do Brasil na próxima quarta-feira, às 22h (de Brasília), o Mineirão. Antes, porém, o Rubro-Negro tem pela frente a Chapecoense, domingo, no Maracanã, pela 32ª rodada do Brasileirão.

Flamengo x Atlético-MG - Chicão (Foto: André Durão)O zagueiro cobra com precisão o pênalti que selou a vitória no Maracanã (Foto: André Durão)



Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.