| Futebol

Circo dos horrores

Ressuscitamos um Moribundo

Vendo um jogo como este, entendemos porque o bostinha apesar da vitória, continua na sua CONFUSÃO, nossas limitações se afloraram mais uma vez, se já temos críticas ao time principal, imaginemos a este arremedo que entrou em campo representando o Flamengo. Milhões de desculpas a quem gosta, mas este Marcelo é muito limitado, mas uma vez a sua falta de um mínimo de inteligência  foi a tônica da sua atuação. Nossa filosofia de jogo, foi tentar jogar nos erros do Botafogo, porém o gol deles mudou tudo, tivemos que tentar um jogo mais criativo,neste momento nossas deficiências ficaram mais expostas. As substituições do Luxa não surtiram o efeito desejado, e o segundo gol alvi-negro foi uma ducha fria em nossas pretensões de reação. Uma única jogada boa do Anderson Pico, nos colocou  outra vez no jogo, bola na trave, no rebote gol de Eduardo da Silva. Ficou nisso, nosso time tentando o empate  e o Botafogo se segurando  como podia. Somente uma bola no abafa nos salvaria da eminente derrota, pois a criatividade ofensiva de nosso time, foi a grande ausente do jogo. O Paulo Vitor bem e sem culpa nos gols, o Léo Moreira perdido e visivelmente sem ritmo do jogo, o Marcelo dispensa comentários, o Samir também envolvido, não chegou a luzir, o Pico apenas a jogada do gol, o Amaral tentou marcar, mas longe de seu jogo do ano passado, o Muralha uma nulidade, o LA não existe mais motivos para continuar no time e muito menos no clube, o Mugni mais uma vez foi péssimo, o Nixon não apareceu, o Gabriel também não foi bem, o Eduardo da Silva fez o gol de oportunismo e nada mais, Sartori nada de mais e o Elton esperando uma bola no abafa... Ressuscitamos um moribundo, o bostinha respira. Até quando ninguém sabe...

 

 

Paulo Vitor

Achamos o goleiro Paulo Vitor, um capítulo a parte nesta trajetória rubro-negra no segundo semestre do ano. Atuações seguras, e mais do que isso, tem sido um esteio do nosso time, surpresa para muitos que não acreditavam nele. Em suas outras passagens pelo time, demonstrava qualidades, mas uma insegurança e irregularidade  aqui e ali, recebeu críticas contundentes, foi até um pouco injustiçado e vítima de preconceito. Para muitos o goleiro deveria ser o jovem e promissor César, depois da vertiginosa queda de produção de Felipe. Mas, o treinador Luxa acreditou nele, deu-lhe a titularidade, deu-lhe moral e hoje o P.Vitor é uma unanimidade entre a Nação Rubro-Negra. Os mais céticos dirão que é fase boa, pode até ser, mas acreditamos no amadurecimento do goleiro, na seqüência de jogos, na dedicação aos treinamentos. Para o esperançoso planejamento do ano que vem, goleiro não será motivo de preocupação, estamos bem servidos na posição....

 

 

Histórias Rubro-Negras

Um título importante e que caiu no esquecimento, foi o Torneio Octogonal de Verão disputado em  quatro cidades, Rio, SP, Buenos Aires e Montevidéu em 1961, na ocasião além do vencedor Flamengo, tivemos Vasco, Corinthians, S.Paulo, Boca Jr, River Plate, Cerro Potenho e Nacional Uru. Ressaltamos a importância desta conquista, pois num torneio semelhante vencido  pelo Vasco em 1948, a ressonância e a importância dada são infinitas vezes maiores, com o clube que hoje habita a Série B, considerando-se o primeiro campeão sulamenricano de futebol. Este torneio foi decidido na última rodada, quando o Flamengo venceu o Cerro por 2 x 0 , Gérson abriu o placar logo aos 2 minutos cobrando falta, o Cerro uruguaio cresceu no jogo e ameaçou a nossa vitória em grande parte da peleja  disputada no Estádio Centenário de Montevidéu, aos 33 minutos do segundo tempo Babá marca um gol legítimo  anulado pelo árbitro Angel Coereza, porém ao final, Gérson outra vez de falta assinalou o nosso gol fechando o placar. Sete jogos, cinco vitórias, um empate e uma derrota, formaram com: Ari, Jouberth, Bolero, Jadir e Jordan, Calinhos, Gérson, L.Carlos, Henrique Dida e Babá também atuaram Fernando, Othon, Manuelsinho, Moacir, Germano. No Rio, o dirigente Radamés Lattari anunciava o prêmio de 30 mil cruzeiros para cada jogador. Dava para comprar uma geladeira GE Westinghouse novinha em folha. Tempos românticos do nosso futebol...

SRN


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.