Segundo o ​UOL, a ideia dos Encarnados é ter o brasileiro como uma espécie de representante institucional. A relação de Júlio com a cúpula benfiquista é ótima, assim como o contato do goleiro com os torcedores. O veterano, contudo, ainda não bateu o martelo sobre o futuro. 

​– Ainda não sei (o que farei). Dentro ou fora do futebol? Talvez dentro, mas tenho outras coisas fora do futebol. Tenho de pensar no futuro da minha família – disse, em entrevista recente.

>>> Veja também: Love diz que retorno ao Flamengo era prioridade: "Minha preferência"