"Quando se joga no Flamengo você fica acostumado a sentir alguns cheirinhos, como o de maior torcida do Brasil, de jogar com estádio lotado, de ter o Maracanã cheio, de sempre brigar por títulos, coisas que só o Flamengo tem", afirmou em entrevista após empatar com o Coritiba.

A declaração do camisa 35 foi bem recebida entre os companheiros. O jovem lateral-esquerdo Jorge concordou com o meia e acrescentou citando o exemplo de um grande adversário que vive dias de tormenta:

"Acho que Diego foi feliz no que falou. Todo flamenguista sentiu o gosto de o Flamengo estar bem na competição. No ano passado, estávamos na fogueira. Hoje estamos brigando por segundo lugar e na Libertadores. Ele foi feliz demais por dizer desse 'cheirinho'. O Inter é muito grande e está lá embaixo. Nosso ano não começou bem, não fomos bem no Campeonato Carioca e na Primeira Liga, mas crescemos ao longo da temporada", pontuou.

Outro que fez coro ao meio-campo foi o goleiro Alex Muralha. Considerado um dos destaques do time na competição, chegou à Seleção Brasileira e pôde sentir na pele a força que é defender um clube da envergadura do Rubro-Negro:

"O Flamengo está convicto de que fez uma boa temporada e que temos a condição de voltar a sentir o cheirinho e brigar por títulos em 2017", concluiu.