| Futebol

Coluna do Torcedor: “Por que falta criatividade ao Flamengo?’

flameng - Coluna do Torcedor: “Por que falta criatividade ao Flamengo?’

Salve nação! Pois é, Diego lesionado e já vem uma preocupação sobre substituto e como fazer o time jogar sem ele. Nosso principal jogador era responsável por praticamente todas as jogadas de ataque do Flamengo, dava passes, finalizava, sofria faltas pra ele mesmo bater,  sabe jogar de costas como poucos no mundo, e ficará um tempo fora. E essa dependência do Diego nos faz pensar além de um substituto, faz pensar sobre a falta de criação geral do Flamengo que já era notada com o Diego jogando. Qual a explicação?

Para mim, o problema nesse caso não é coletivo apenas, mas sim individual.  Embora o Flamengo tenha um elenco farto, na parte criativa do time, onde jogam meias e atacantes de lado, independente do esquema, está difícil encontrar quem crie regularmente jogadas, seja através de jogadas individuais, de passes verticais ou de finalizações. Normalmente os outros dois atacantes/meias que auxiliavam o Diego juntos não criavam metade do que o próprio Diego, independente de quem fossem os dois. O jogo contra o vasco pela semifinal da Taça Rio é o melhor exemplo, se outros além do camisa 35 tivessem sido mais efetivos no ataque, o Flamengo certamente teria vencido.

Analisando alguns casos, o Mancuello a princípio era e ainda é uma esperança,  ainda não conseguiu render tudo que pode. Embora recomponha pela direita, a ideia é que ele se movimente pelo meio pra receber a bola e ajude o time com seus bons passes e finalizações, porém não consegue participar ativamente do jogo, é um jogador lento e não é habilidoso, o que torna difícil de adaptá-lo a uma função diferente. E se jogar na sua chamada posição de origem, volante pela esquerda, complica a recomposição do time, pois Diego com seu talento nunca deverá ficar preso a uma faixa do campo por funções defensivas. Para alguns Mancuello nunca jogou em sua posição desde que chegou, mas quando ele joga centralizado está de fato na posição dele — só porque não há um meia clássico em campo não significa que ele esteja fazendo a função de 10 — e esse ano contra Vasco e Volta Redonda na  Taça Rio ele jogou em sua posição e também não rendeu. Ainda acredito bastante neste jogador, pelo que ele fez ano passado e pela técnica que tem, e a esperança é que ele passe a render mais, mas é fato que ele ainda não rendeu pelo Flamengo quando havia um outro meia mais clássico junto em campo, Alan Patrick ou Diego.

Berrío, que chegou recentemente, parece que será bem útil durante o ano, os números dele pelo Atlético Nacional mostram como pode ser produtivo, sabe usar a velocidade dele de forma inteligente ainda que falte técnica. No jogo contra o fluminense, também pela Taça Rio, ele foi criticado no lance em que adiantou demais a bola e também quando não dominou um lançamento do Diego em que sairia na cara do gol, mas pensando de outra forma, no primeiro caso ele foi esperto quando se projetou na hora que o Gabriel ia bater o lateral, conseguiu explorar a sua velocidade e com um pouco mais de felicidade poderia ter feito o gol, mas acabou devolvendo pro goleiro, e foi mérito dele também de ter se projetado em diagonal para receber o lançamento do Diego que poderia ter resultado em gol. Esses dois lances mostram como esse jogador sabe usar sua força física e velocidade absurda, e por isso é um jogador interessante. Porém, não é o titular dos sonhos do torcedor, e me incluo nessa, pois ele não representa muito o futebol vistoso que queremos ver, se é que me entendem, e parece render mais quando sai do banco, podendo ser uma boa opção pra segundo tempo.

Éverton, Gabriel e Cirino já estão no clube há tempo suficiente para sabermos que não são a solução para nosso ataque. Matheus Sávio e Paquetá são incógnitas, não sabemos sequer se podem substituir bem o Diego, menos ainda se podem render bem junto com ele. Digo isso porque devido ao batalhão de meias que há no elenco, é importante que eles consigam render jogando juntos, vale para Diego e Mancu, Diego e Conca, Conca e Mancu, e vale para esses garotos também. Talvez a grande dificuldade até agora tenha sido fazer dois meias funcionarem em conjunto. Trauco, na partida contra o Atlético PR, fez o que esperávamos que Mancuello fizesse e ainda não fez, e mostrou ser uma boa alternativa jogando junto com o Diego, e se candidatou a ser o substituto dele também. Éderson ano passado não rendeu bem jogando centralizado com o Muricy, talvez seja diferente com o Zé Ricardo, mas o Zé parece ter a intenção de utilizá-lo mais pelo lado esquerdo, onde realmente rende mais. Se entrar em forma, pode jogar com outros dois meias, pois tem uma capacidade muito boa de recompor a marcação, e pode ser a velocidade aliada a qualidade que falta no Flamengo para dribles, tabelas e finalizações.

Sobre Vinícius Jr, não creio que venha a ser solução já esse ano, pois é muito jovem, a questão física ainda atrapalha, e precisa melhorar na parte defensiva. Na copa SP, ele começou como reserva, entrou bem em alguns jogos e o time acabou mudando o esquema para ele jogar justamente porque a joia não voltava pra marcar. O Flamengo passou a jogar com três volantes de qualidade, Théo, Hugo Moura e Jean Lucas, esse último muito veloz, e versátil que era capaz de ocupar o lado direito do campo(Função que Willian Arão, mais lento, não conseguiria fazer tão bem nos profissionais). No jogo da eliminação contra o Corinthians, Théo estava suspenso, além do reserva imediato Vinícius Souza, então o Flamengo foi obrigado a voltar a formação com dois de lado de campo, com Lucas Silva retornando ao time. Resultado: um gol do corinthians saiu da avenida que ficou no lado direito da defesa do Flamengo, pois Vinícius Jr não voltava pra marcar.

Após fazer essa reflexão sobre os meias e atacantes do Flamengo, eis o ponto, o Diego é o único jogador confiável para criar no Flamengo, e mesmo quando ele voltar não poderá resolver tudo sozinho, então cabe ao Flamengo achar soluções, fazer jogadores que podem jogar mais renderem, dar oportunidade para os jovens Paquetá e Sávio pra ver se podem ser soluções, extrair do Conca o máximo quando estiver a disposição, e por aí vai. A partir do momento em que a criatividade do Flamengo não depender apenas do Diego, as atuações poderão ser mais condizentes com o que esperamos do Flamengo. SRN

André Simões


Quer ver seu texto também publicado na Coluna do Torcedor? Envie para redacao@colunadoflamengo e aguarde nossa resposta!


A coluna acima é de responsabilidade de seu autor e não reflete necessariamente a mentalidade do Coluna do Flamengo.

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2017/04/coluna-torcedor-por-que-falta-criatividade-ao-flamengo/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.