| Futebol

Coluna do Torcedor: ‘Zé, nos ajude a te ajudar’

flameng - Coluna do Torcedor: ‘Zé, nos ajude a te ajudar’

Saudações Rubro-Negras, antes de irmos direto ao assunto da coluna, quero dizer que, ao contrário do que muitos pensam, eu creio que podemos sim comemorar contratações, comemorar o vitalidade financeira do time e o bom planejamento, porém, acima disso, estão os títulos e a glória histórica que o Manto Sagrado carrega.

Vendo o panorama atual, é impossível se manter inerte em relação ao técnico Zé Ricardo, que por horas parece ser o treinador ideal, com ideias renovadas, controle do elenco e, consequentemente, um grande ponto a favor para uma equipe que almeja voos altos, mas, na prática, isso tem sido diferente.

Primeiro, vamos a alguns números: Em 2017, o técnico esteve à frente do Fla em 33 partidas, saindo como vencedor em 19, empatando 10 e sendo derrotado em apenas 4 oportunidades. Analisando friamente, seria uma grande injustiça criticar um comandante com quase 70% de aproveitamento, certo? Nem tanto…

Algo que vale se ressaltar é o peso das partidas que o Flamengo perdeu, se tirarmos a derrota para o Sport – na última quarta (07) – todas as derrotas foram na Libertadores, competição tão almejada pela Nação, que acabamos eliminados ainda na primeira fase.

Além disso, uma característica de Zé que costuma me tirar do sério é a insistência nas suas peças de confiança. É o técnico que mais demora a tirar um jogador que não vem dando resultados, vide a insistência em seus medalhões, como o mito Araújo, o craque Rafael Vaz – que finalmente foi sacado -, o Gabriel (que cumpre função), além da preferência por Leandro Damião à Felipe Vizeu, jogador que ganhou os prêmios de ‘Melhor da Competição’ e Artilheiro da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2016. Será que o garoto, de fato, está abaixo do – pouco efetivo – Damião?

Além disso, há algo que vale se ressaltar quanto à entrada dos jovens, sobretudo, Vinícius Junior e Felipe Vizeu. Que fique claro que isso AINDA não é um pedido do garoto de R$ 164 milhões como titular, nem do artilheiro da Copinha mas não há como compreender uma lógica do treinador, em que não se pode escalar um ‘menino’ no início de uma partida, pelo risco de queimá-lo, mas este pode entrar em partidas complicadas, clássicos ou jogos que o placar já não é favorável.

Eu teimei antes de ser um dos que apoia a saída de Zé, afinal, em meio a tantos medalhões que não deram certo, por que não dar opção a um técnico da casa, que conhece o Flamengo e suas categorias de base?! Hoje, a conclusão que chego é que, caso o comandante não saia dessa irritante passividade, a única solução é sua saída, pois não podemos aceitar que um elenco com jogadores de tanta qualidade – como Diego, Guerrero, Conca e muitos outros – passe por vexames tão grandes e não demonstre qualidade suficiente para superar adversário com clara inferioridade técnica, quanto às peças disponíveis.

Zé, nos ajude a te ajudar, deixe suas convicções um pouco de lado e dê ouvidos a esta Nação que anseia pelo sucesso! É óbvio que jamais estarão todos contentes, mas com títulos se conquista a breve minoria que continuaria se opondo a um time vencedor.

“Se busca resultados distintos, não faça sempre o mesmo” – Albert Eistein

Concordam? Discordam? Façam dos comentários um campo de ideias, afinal, convicções e verdades absolutas não nos fazem evoluir.

SRN, Higor Neves.

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2017/06/coluna-do-torcedor-ze-nos-ajude-te-ajudar/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.