Com 24 pontos de Cubillán, Flamengo vence Basquete Cearense e dispara na liderança do NBB

Com 24 pontos de Cubillán, Flamengo vence Basquete Cearense e dispara na liderança do NBB

Stephan Eilert/SolarCearense

Cada vez mais líder. O FlaBasquete teve mais um desafio pelo NBB, neste domingo, e passou pelo Basquete Cearense com o placar de 92 x 75, se isolando no topo da tabela. Agora, são 10 vitórias em 12 jogos, com aproveitamento de 83%. O triunfo foi o quinto seguido na competição. Agora, o Flamengo se mantém no nordeste para enfrentar o Universo/Vitória, na próxima terça-feira, às 19h30.

Foram alguns destaques. Em um time coletivo, a cada jogo os nomes variam. Olivinha marcou mais um duplo-duplo, seu quarto na temporada, com 19 pontos e 12 rebotes. Mas o nome mesmo do jogo foi o venezuelano David Cubillán, com 24 pontos, sendo seis na linha de três pontos, o camisa oito estava afiado e foi a principal arma rubro-negra, principalmente no último quarto, para o time disparar no placar.

Quem também pôde comemorar foi o aniversariante Ronald Ramon. O ala-armador marcou 12 pontos, sendo essencial para a vitória no dia que completou 31 anos. Marquinhos, com 17 pontos, seis rebotes e três assistências, e o pivô JP Batista, com 12 pontos, fecham a lista de nomes de destaque do jogo.

Os donos da casa jogaram diante de um ginásio bem cheio e com torcida em cima. Isso ajudou o Basquete Cearense, que buscava a reabilitação na competição, a temrinar o primeiro quarto na frente (25x24).

Porém, o Flamengo soube se organizar e tomar a dianteira logo no início da etapa seguinte, para não perder mais. Já no primeiro tempo, a diferença fechou em nove pontos (32x41).

O terceiro quarto também foi de domínio rubro-negro. Olivinha marcou sete pontos e foi o nome do time na etapa, para fechar em 55x66. E, no final, coube a Cubillán desequilibrar a partida com suas bolas de três. Foram 11 pontos na etapa e o Flamengo teve caminho tranquilo para vencer no final.   

As equipes de basquete do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – thinkseg, Estácio, AmBev, Rede D’or, IRB Brasil RE, CSN, Brasil Plural, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR) e Lei de Incentivo Estadual/Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje) do Rio de Janeiro, além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé. O Projeto Anjo da Guarda Rubro-Negro, de transferência fiscal de pessoa física, beneficia todas as modalidades olímpicas do Mais Querido.