Conforme apontado pelo ​globoesporte.com, a principal mudança do lado rubro-negro passa pela saída do técnico Zé Ricardo e a chegada de Reinaldo Rueda. O treinador colombiano implementou mudanças no Flamengo, que passou a ser uma equipe mais preocupada em se defender. O número de gols sofridos diminuiu (seis em 13 partidas), e agora a preocupação do comandante é recuperar o poderio ofensivo que conta com peças como Diego, Éverton Ribeiro, Geuvânio e Guerrero.

Do lado tricolor, o técnico Abel Braga continua no comando da equipe, mas agora sob a pressão de fugir da zona de rebaixamento. O ataque do Flu, que antes era um dos melhores do país, não marca um gol com bola rolando há cinco rodadas - mesmo número do jejum de vitórias encarado pelo time. O sistema com três atacantes deu lugar aos três volantes, esquema que também deve ser deixado de lado durante o clássico.

Além do Fla-Flu do Brasileirão, a dupla carioca se enfrenta nas quartas-de-final da Copa Sul-Americana, nos dias 25 de outubro e 1º de novembro. No total, serão oito clássicos em 2017. Dos cinco que aconteceram até agora, houve três empates e duas vitórias do Flamengo.

​​

​​