Em entrevista ao ​globoesporte.com, o médico do Fla, Márcio Tannure, explicou como o clube deu suporte ao jogador durante o processo, pagando integralmente os custos da primeira operação e ajudando na segunda internação:

– O Flamengo deu todo apoio e suporte desde o início. No clube, todos os atletas do profissional e base possuem plano de saúde que dá direito aos melhores hospitais e exames. No caso dele, o clube também arcou com os custos extras na primeira cirurgia. Na segunda, nos colocamos à disposição da mesma maneira para arcar com os gastos, demos a opção e, embora ele tenha preferido pagar o médico por conta própria, usou o plano do clube na internação no Hospital Samaritano. Estivemos sempre presentes, acompanhando, e seguirá assim – explicou Tannure.

Estamos sempre em contato com o médico que realizou o tratamento e a cirurgia. Assim que o atleta tiver alta médica e for liberado por eles, realizaremos todas as avaliações físicas e fisiológicas para saber como se encontra e, a partir daí, montar uma planilha de treinamento que seja adequada para que possa voltar ao trabalhos de forma gradual​ – completou.

​​