Com apenas 67 minutos no ano, Trauco recebe chance de Carpegiani

Com apenas 67 minutos no ano, Trauco recebe chance de Carpegiani

De titular em 2017, Trauco passou a ser um dos atletas menos utilizados do elenco do Flamengo neste início de temporada. São apenas 67 minutos em campo, mas neste sábado, contra o Macaé, o camisa 13 receberá uma nova oportunidade do técnico Carpegiani, que escalará uma equipe alternativa.

A vocação ofensiva de Trauco, que iniciou a carreira como meia, e o sistema de jogo implementado por Carpa desde janeiro explicam sua ausência no time-base do técnico. Como só atua com um volante e uma linha de quatro meias, os laterais do Flamengo estão mais presos do que na última temporada.

O lateral-esquerdo foi o quarto jogador com mais minutos em campo em 2017, ano em que o Flamengo foi comandado por Zé Ricardo, até agosto, e Reinaldo Rueda. Foram 52 partidas como titular do peruano, o terceiro maior "garçom" com oito assistências na temporada. Na parte defensiva, Renê é mais eficiente, sendo o jogador com mais desarmes feitos do Rubro-Negro atualmente.

Por outro lado, Carpegiani adotou um revezamento na lateral-direita, que tem uma situação parecida. Pará tem maior qualidade defensiva, enquanto Rodinei tem o apoio ao ataque e a chegada ao fundo as suas principais características.

Se os dois atletas colocaram uma dúvida na cabeça do técnico sobre quem seria o dono da lateral-direita, o mesmo não aconteceu pelo lado esquerdo. Renê, camisa 6, foi titular em nove dos 12 jogos disputados neste ano.

Os poucos minutos pelo Fla podem tirar o ritmo de jogo, mas Trauco, mas é um dos nomes certos na lista de Gareca para o Mundial da Rússia. A seleção do Peru conseguiu a classificação para a Copa do Mundo após 36 anos, e Trauco, assim como Guerrero, foi um dos principais nomes do país nas Eliminatórias.

Com a Palavra
Eli Schemerler - Repórter do portal peruano "depor.com"


No momento, ele é o dono da posição porque a seleção do Peru não jogou desde o fim das Eliminatórias Sul-Americanas. Em março, jogam contra a Croácia e a Islândia, então veremos se o Gareca (Ricardo, treinador com passagem pelo Palmeiras) quer experimentar novos jogadores ou manter a base de 2017.

Outro problema de Gareca é que o Peru não tem muitas opções para as laterais. Ele encontrou Advíncula e Corzo na direita, e Trauco na esquerda. Trauco começou como um meia muito bom, assim como Advíncula.

Se o Trauco se lesionar ou estiver suspenso, Gareca vai ter que chamar outro ou recorrer a um zagueiro ou volante. Nilson Loyola foi chamado (para os amistosos), mas tem pouco experiência. Pode ser um nome testado nestes amistosos. É um lateral rápido.