Com Arão suspenso, Cuéllar tem chance de recuperar espaço no Fla

Com Arão suspenso, Cuéllar tem chance de recuperar espaço no Fla

Um dos três gringos contratados pelo Flamengo em 2016, o volante Gustavo Cuéllar chegou ao clube com moral e, assim que passou a ter condições de jogo, virou titular absoluto de Muricy Ramalho. Sua entrada na equipe resultou na saída de Márcio Araújo, mas, seis meses após ter se incorporado ao elenco rubro-negro, a situação se inverteu. Márcio voltou ao time principal na segunda rodada do Brasileiro, saiu-se bem, e o colombiano se machucou. Depois disso, nunca mais iniciou uma partida.

Nesta semana de treinamentos, tem a oportunidade ideal para reconquistar seu espaço - Willian Arão está suspenso, e Araújo foi muito mal na derrota por 1 a 0 para o Sport, no sábado passado.

Desde sua estreia, contra o América-MG (1x0), em 17 de fevereiro, foi titular sequencialmente em 16 partidas. Ficou fora apenas dos duelos contra Cabofriense e Bangu (suspenso e poupado, respectivamente), pelo Carioca, e da semifinal da Primeira Liga (convocado para servir à seleção colombiana), diante do Atlético-PR. Torceu o tornozelo esquerdo na segunda rodada do Brasileiro, contra o Grêmio (0x1), justamente adversário do próximo domingo, e não voltou mais.

No último sábado, durante a derrota por 1 a 0 para o Sport, Zé Ricardo não o colocou em campo ao tirar Márcio Araújo no intervalo. Na ocasião, Zé buscava virar a partida e por isso lançou mão de Alan Patrick, meia criativo e mais ofensivo. Desde que assumiu o time, na quarta rodada do Brasileiro, o treinador sempre tem utilizado dois volantes, o que reforça a possibilidade de Cuéllar retornar ao time.

Com nove partidas sob a orientação de Zé Ricardo, Cuéllar sempre entrou somente quando o time estava vencendo, com a função de segurar o jogo. A exceção aconteceu na derrota para o Palmeiras por 2 a 1, em que substituiu Everton quando a partida estava empatada.