| Futebol

Com atletas e jornalistas, missa em CT do Flamengo lembra vítimas de voo

Evento religioso no Ninho do Urubu em homenagem à Chapecoense contou com a presença de Juan, Jorge, Ederson, Guerrero, Zé Ricardo e Rodrigo Caetano

flameng - Com atletas e jornalistas, missa em CT do Flamengo lembra vítimas de voo

O Flamengo realizou nesta segunda-feira mais uma homenagem à Chapecoense. O clube celebrou uma missa em lembrança às vítimas e aos sobreviventes da tragédia envolvendo o voo que levava a equipe catarinense e jornalistas à Colômbia. Jogadores como Juan, Jorge, Ederson e Guerrero estiveram presentes, bem como o técnico Zé Ricardo, o diretor executivo de futebol Rodrigo Caetano, e membros da imprensa.

A missa foi celebrada pelo padre Dirceu Rigo, da Igreja da Matriz de São Jorge, em Quintino, próxima ao local onde nasceu o maior ídolo do Rubro-Negro, Zico. Ao fim da cerimônia, Rodrigo Caetano agradeceu a todos pela presença e dedicou a celebração aos sobreviventes da tragédia.



- O objetivo dessa celebração é fazer uma homenagem, ainda que singela, aos que partiram e principalmente aos que sobreviveram. É uma realidade muito próxima à nossa. Nosso objetivo era termos aqui um momento de oração, já que tínhamos muitos amigos naquele voo. Que Deus dê muita paz a todos os envolvidos e às famílias. Que saiamos daqui melhores e pratiquemos sempre o bem. Que quando encontremos algum tipo de obstáculo ou alguma coisa que não esteja no nosso planejamento, que tenhamos força para ultrapassar. Lembremos que estamos aqui de passagem e sempre devemos fazer o bem por cada uma das pessoas, pelo próximo - declarou.

Bastante emocionado, Guerrero esteve destacado dos companheiros, no fundo do auditório. O peruano perdeu seu tio, o goleiro José Manuel González, conhecido como Caíco, em um acidente de avião envolvendo a equipe do Alianza Lima, em 1987.

O técnico Zé Ricardo leu o Salmo Responsorial do dia, antes do sermão do padre Dirceu. Nele, o pároco destacou bastante o espírito de equipe no futebol e pediu a todos união, ingrediente principal do sucesso.

- Quando existe individualismo, nada dá certo. Principalmente no futebol. Que todos que estão aqui saiam com uma lição: time, torcida, temos que estar todos unidos sempre. Isso que faz Deus feliz e traz coisas boas. Com união, o sucesso virá.

A celebração contou com mais de 50 pessoas, entre atletas, comissão técnica, diretoria, divisões de base e imprensa. O Flamengo ainda realizará outras homenagens à Chapecoense, como o uso do escudo e referência do hino do clube catarinense em sua camisa.

*estagiário sob supervisão de Gustavo Rotstein

Fonte: http://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/2016/12/com-atletas-e-jornalistas-missa-em-ct-do-flamengo-lembra-vitimas-de-voo.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.