| Futebol

Com bela vitória fora de casa, Flamengo é tetracampeão do NBB

Rubro-Negro supera Bauru por 2 a 0 na série melhor de três e levanta o troféu em Marília-SP; Orgulho da Nação se torna o maior campeão da história do torneio

A equipe e a comissão técnica campeãs

A equipe e a comissão técnica campeãs

Fazer história parece ser o objetivo do time de basquete do Flamengo. Na manhã deste sábado (30.05), os "campeões de tudo" na última temporada ganharam o tetracampeonato do Novo Basquete Brasil (NBB), vencendo o Bauru fora de casa por 77 a 67, tornando o Rubro-Negro o maior campeão da história do torneio, que chegou à sétima edição em 2014/2015. O armador da Seleção Argentina Nicolás Laprovittola, cestinha do Flamengo (19 pontos), foi eleito o MVP das finais.

O time rubro-negro foi amplamente superior nos três primeiros quartos, perdendo para o Bauru na última parcial. Mas a reação adversária foi tarde e a taça ficou com o Flamengo. Vitor Benite comentou a temporada e a partida. "Este ano não foi nosso melhor das últimas temporadas, não começamos muito regulares, mas o time mostrou maturidade de campeão vencendo quando tinha que vencer. Fizemos duas partidas inconstestáveis sobre o melhor time do Brasil na temporada (Bauru). Tentaram assustar a gente (no último quarto), mas construímos nosso resultado no jogo todo. Foram três quartos de forma muito superior que fizeram nossa vitória", analisou o ala-armador rubro-negro.

O treinador José Neto também falou ao fim da partida, emocionado. "É dificil falar agora. Só quem vê o dia a dia sabe o que passamos, os jogadores, o grupo de trabalho, nossa família. Este título é para os jogadores. A festa é deles. São os melhores e acreditam no nosso trabalho. O grupo que temos é fantástico e está acima de qualquer coisa. Todos se respeitam aqui", disse o técnico, que dedicou o título aos seus filhos. 

O jogo
Os primeiros pontos do jogo vieram com o bauruense Robert Day acertou de três, mas Olivinha logo respondeu no contragolpe, devolvendo o arremesso de longa distância. Enquanto Nico e Olivinha tinham grande atuação e as bolas do Flamengo caiam, a bola do Bauru cismava em não passar pela cesta e a equipe rubro-negra vencia por 13 a 5 na metade do primeiro quarto. A diferença chegou a 13 com mais uma bola de três de Laprovittola (20-7), faltando três minutos para o fim. O time jogava com muita raça e vontade em quadra, o que ficava ainda mais evidente nas comemorações a cada ponto convertido. A superioridade do Flamengo ficou clara no placar, ao final do primeiro período: o time vencia por 14 pontos de diferença (25-11).

No segundo quarto, o Bauru reagiu em quadra e ficou à frente na parcial, mesmo que por poucos pontos, mas desta forma o Flamengo mantinha a vantagem que conseguiu acumular no primeiro período. No último minuto antes do intervalo, Benite acertou de três e os comandados de José Neto voltaram a ficar com 13 pontos de sobra no marcador (37-24). Nico seguiu o mesmo caminho e calibrou a mão para acertar mais uma de longe e o período fechou em 40 a 25 para o Flamengo.

No inicio do terceiro quarto, o Rubro-Negro vencia por 18 pontos de diferença e a vitória fora de casa já ia se desenhando. Olivinha fez de três, faltando quatro minutos para o fim do período, para decretar a maior vantagem até então no jogo: 21 pontos. A diferença logo passaria a 26, depois de Marcelinho acertar uma de três e uma de dois - de longe -, seguidamente, fazendo o treinador bauruense Guerrinha pedir tempo. O Flamengo foi para o último quarto vencendo por 62 a 39.

Com os derradeiros dez minutos pela frente, o Rubro-Negro tinha uma enorme vantagem nas mãos, mas o Bauru não se entregou e emendou três arremessos seguidos de três faltando quatro minutos para o fim da partida (70-57). O adversário do interior paulista conseguiu diminuir para dez pontos de diferença, mas o Flamengo conseguia se manter à frente. A defesa rubro-negra se espalhava nos cantos da quadra para dificultar o jogo coletivo do Bauru e a reação do time bauruense foi tarde demais: na última posse de bola, o Orgulho da Nação vencia por 77 a 67 e colocava desta forma todos os dedos na taça - e Herrmann, mais uma vez, cortava a cesta para levar para casa.

Parciais:
1º quarto: Flamengo 25 x 11 Bauru
1º quarto: Flamengo 15 x 14 Bauru
1º quarto: Flamengo 22 x 14 Bauru
1º quarto: Flamengo 15 x 28 Bauru

Fonte: http://flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/21288/com-bela-vitoria-fora-de-casa-flamengo-e-tetracampeao-do-nbb

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.