Com Chiquinho mal em campo, Jorge faz a festa da torcida no intervalo

Com Chiquinho mal em campo, Jorge faz a festa da torcida no intervalo


O Flamengo não teve uma grande atuação na vitória por 2 a 1 sobre o América-MG, nesta segunda-feira, no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica. Mas, apesar do mau primeiro tempo e do sufoco no final do jogo, houve um momento de festa totalmente fora de contexto. No intervalo, o lateral-esquerdo Jorge, vetado por dores sentidas no joelho esquerdo durante o aquecimento, saiu do camarote destinado à delegação rubro-negra e causou enorme euforia nos torcedores que estavam no acesso à arquibancada.

Jorge foi parado para fotos, balançou bandeira, deu autógrafos e entrevistas durante o intervalo. Quebrou o protocolo e animou uma torcida que estava bastante apreensiva no primeiro tempo. O camisa 6 rubro-negro teve o problema no joelho, que estava inchado, durante o treino da última sexta-feira. Foi dar um carrinho e, ao esticar a perna, foi atingido por Gabriel.

Fim de intervalo, Jorge voltou para o camarote tendo seu nome gritado no mesmo ritmo de "Mengo" e agradeceu.

- Acabei sofrendo uma torção, hoje não pude ajudar a equipe, mas essa torcida é maravilhosa e está de parabéns pela festa que está fazendo - disse o camisa 6.

Em campo, Chiquinho não conseguia fazer o mesmo que o prata da casa e irritou bastante a torcida no primeiro tempo. Na etapa final, quando Zé Ricardo chamou Rafael Vaz para entrar na vaga do substituto de Jorge houve uma verdadeira explosão na arquibancada.