| Futebol

Com DM cheio, Flamengo deve ter volta de atacantes para o clássico

Expectativa é de que Hernane, Paulinho e Everton fiquem à disposição de Ney Franco para duelo com o Botafogo. Samir, Cáceres, Gabriel e Léo seguem fora

Boas notícias no setor ofensivo do Flamengo para o clássico com o Botafogo, domingo, no Maracanã, pela 12ª rodada do Brasileirão. Muito pressionado, Ney Franco deve ter os retornos de Hernane, Paulinho e Everton para o duelo, desafogando o departamento médico rubro-negro que anda cheio ultimamente. Samir, Gabriel, Cáceres e Léo seguem por lá e não têm previsão de retorno.

Dos sete, o Brocador é o único que já deixou de ser tratado pelos médicos e está entregue à preparação física. Desde que lesionou o tornozelo direito, em partida com o São Paulo, ainda antes da Copa do Mundo, na estreia de Ney Franco, a previsão era de que Hernane voltasse somente diante do Botafogo. A comissão técnica chegou a cogitar a possibilidade de antecipar o retorno para o duelo diante do Internacional, mas o atacante disse não estar confiante e pediu mais uma semana de treinamentos.

Hernane treinou nesta sexta-feira (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)Hernane está pronto para ajudar o Flamengo contra o Botafogo (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)


Já Paulinho e Everton foram vetados somente para o jogo com o Colorado. Ambos receberam pancadas na derrota por 2 a 1 para o Atlético-PR, quarta-feira, e não conseguiram treinar no restante da semana. No jogo, Paulinho foi substituído ainda no primeiro tempo e já era desfalque previsto. A ausência de Everton, porém, chamou a atenção, uma vez que o meia-atacante terminou o jogo normalmente. De acordo com o chefe do departamento médico, José Luis Runco, ele queixou-se de dores no tornozelo direito até o último sábado, quando a delegação seguiu para o Rio Grande do Sul.

Nesta terça-feira, a dupla será reavaliada na reapresentação do elenco, no Ninho do Urubu, mas a expectativa é de que estejam aptos para jogar. Já Cáceres e Gabriel, que se recuperam de fraturas na mão e no nariz, respectivamente, foram entregues à preparação física na segunda-feira. Não há, porém, previsão para o retorno, uma vez que o período de inatividade é longo.

- Infelizmente o incidente aconteceu quando eu já estava apto a jogar após voltar de contusão. Mas acontece. Voltei a treinar hoje e  só estou pensando em me recuperar o mais rápido possível para ajudar a tirar o Flamengo dessa situação complicada que está - disse Gabriel.

O meia-atacante baiano fraturou o nariz após choque com André Santos no último dia 2, mas teve que esperar nove dias até entrar no centro cirúrgico, o que atrasou a volta. Por fim, Léo e Samir são os que mais preocupam. Com um problema muscular na coxa direita, o zagueiro sequer tem previsão para se recuperar e segue em tratamento intensivo.

O lateral-direito, por sua vez, emendou duas lesões seguidas: primeiro, operou o tornozelo para corrigir problema no tendão, enquanto sequer tinha voltado a treinar apresentou um problema na coxa. O departamento médico trabalha com um prazo de mais uma semana para que volte a trabalhar a parte física. A última vez que entrou em campo foi no dia 6 de abril, na primeira partida da final do Carioca.

Com sete pontos em 11 jogos, o Flamengo é o último colocado no Brasileirão, e encara o Botafogo, domingo, às 18h30m (de Brasília), no Maracanã. 

Confira o panorama do departamento médico do Fla: 

Hernane - Recuperado de torção no tornozelo direito - Volta contra o Botafogo - Último jogo: 18 de maio, contra o São Paulo.

Paulinho - Será reavaliado de pancada no pé direito - Deve voltar contra o Botafogo - Último jogo: 16 de julho, contra o Atlético-PR.

Everton - Será reavaliado de pancada no tornozelo direito - Deve voltar contra o Botafogo - Último jogo: 16 de julho, contra o Atlético-PR.

Gabriel - Recuperado de fratura no nariz - Entregue à preparação física - Último jogo: 1º de junho, contra o Cruzeiro.

Cáceres - Recuperado de fratura na mão - Entregue à preparação física - Último jogo: 21 de maio, contra o Bahia.

Léo - Trata problema na coxa direita - Expectativa de voltar a trabalhar a parte física em uma semana - Último jogo: 6 de abril, contra o Vasco.

Samir - Trata problema na coxa direita - Sem previsão de retorno - Último jogo: 16 de julho, contra o Atlético-PR.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.