| Futebol

Com Éverton Ribeiro encaixado, Flamengo tem desafio de abrir defesas

Apoiador mostrou desenvoltura no jogo-treino contra o Barra da Tijuca, nesta segunda

Os 45 minutos em campo no jogo-treino do Flamengo realizado nesta segunda-feira contra o Barra da Tijuca, da segunda divisão do Rio, mostraram que Éverton Ribeiro vai se encaixar bem ao esquema do time de Zé Ricardo. Pelo lado direito, mas com liberdade de mudar para a esquerda e trazer a bola para o meio, o apoiador demonstrou desenvoltura e aplicação tática para desempenhar o trabalho dos pontas da equipe, com a diferença da qualidade técnica. O desafio será ajudar na armação e criar chances de gol, como a que Conca, meia clássico, criou no primeiro dos cinco tentos da atividade de ontem, marcado por Leandro Damião.

O argentino não tem capacidade física para atuar o jogo todo, mas Éverton Ribeiro, caso seja regularizado a tempo, vai estrear como titular contra a Chapecoense, na quinta-feira, pelo Brasileiro, provavelmente no lugar de Vinicius Júnior. Suas funções incluem rodar a bola para abrir a defesa, triangular com laterais e Guerrero, e também voltar para buscar o jogo, tirando a sobrecarga de Diego, que pode jogar mais como ponta de lança, próximo do gol.

Éverton Ribeiro será mais uma tentativa para a posição. No começo do ano, Zé Ricardo tentou Mancuello, que não deu resultado. Berrio também virou solução milionária e ainda não vingou. O jovem Vinicius Júnior herdou a vaga diante de lesões e queda técnica dos concorrentes. A posição agora é de Éverton Ribeiro, que promete dar experiência e talento a um setor considerado pouco criativo do Flamengo. Falta o encaixe com o time titular. De volta à equipe, Trauco elogiou a dupla e espera crescimento em campo.

- Nossa equipe é muito boa, e agora com Rhodolfo e Everton Ribeiro ficamos ainda melhores. Precisamos aproveitar - frisou o lateral, autor do gol de empate contra o Fluminense.

DONATTI DEVE SAIR

Com a abertura da janela de transferências internacionais nesta terça-feira, o Flamengo corre para regularizar Éverton Ribeiro e Rhodolfo, mas também se movimenta para liberar atletas sem espaço no elenco. O principal deles é o zagueiro Donatti, que tem preço para quem quiser comprá-lo: R$ 3,8 milhões. Esse foi o valor pago pelo Flamengo ao Rosário Central, da Argentina, e a pedida ao Tijuanas, do México, que agora é comandado pelo técnico Eduardo Coudet, que treinou Donatti no Rosário. Os mexicanos abriram conversa com o Flamengo na semana passada, como noticiado na imprensa local, mas o Rubro-Negro só aceita liberar se recuperar o investimento.

O mesmo vale para outros nomes na vitrine da janela. Mancuello, fora dos últimos jogos por estar lesionado outra vez, é opção no mercado sul-americano. O jogador já teve diversas sondagens, mas sempre preferiu permanecer no Flamengo, já que Zé Ricardo o usava de vez em quando. Agora, com a chegada de Éverton Ribeiro e Geuvânio, ainda com a ascensão de Vinicius Júnior, o espaço para o argentino cessou de vez. O mesmo vale para Gabriel, que está de volta aos treinos com bola após fratura na costela e pode sair, dependendo da proposta. Mesmo em jogo-treino com quase todo o elenco testado, é cada vez mais comuns atletas sobrarem nas atividades.

Fonte: https://oglobo.globo.com/esportes/com-everton-ribeiro-encaixado-flamengo-tem-desafio-de-abrir-defesas-21495808

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.