• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Com exceção de Diego Alves, Domènec tem todos os remanescentes do “Flamengo ideal” à disposição na Libertadores

O Flamengo reestreia na Libertadores nesta quinta (17), contra o Independiente del Valle, às 21h, em partida válida pela terceira rodada da fase de grupos. O Rubro-Negro volta a defender o título após seis meses longe desta competição por conta da paralisação em virtude da pandemia da Covid-19. A última partida foi a vitória por 3 a 0 contra o Barcelona SC, em março, no Maracanã. De lá para cá, algumas mudanças. Porém, em relação aos últimos jogos do Brasileirão, o Fla tem todos os remanescentes do ‘elenco ideal’ à disposição.

Recentemente, o Flamengo sofreu com alguns desfalques. A última vez que o técnico teve à disposição todo o elenco foi na partida contra o Santos, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Nesta partida, Diego Alves saiu lesionado no fim do segundo tempo e César assumiu a vaga. Após esta data, outros atletas também frequentaram o departamento médico rubro-negro: Bruno Henrique, Gerson e Gabigol. Com isso, o comandante do Mais Querido não sabe o que é ter todo mundo liberado para jogar há quatro jogos.

Com exceção de Diego Alves, que ainda está lesionado, Domènec Torrent volta a ter todo o elenco à disposição para disputar a Libertadores. Com isso, o Fla pode ir com força máxima nesta quinta. Os remanescentes daquela escalação considerada como o ‘Flamengo ideal’ e que devem atuar juntos novamente são: Rodrigo Caio, Filipe Luís, Willian Arão, Gerson, Everton Ribeiro, Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol.

Por sua vez, vale destacar que as principais mudanças desde a última partida pela Libertadores foram: o técnico e a lateral direita. Jorge Jesus ainda era o treinador do Flamengo na partida contra o Barcelona SC e, além disso, Rafinha ainda fazia parte do elenco. No entanto, o técnico português foi para o Benfica e o camisa 13 se despediu do futebol brasileiro rumo à Grécia. Com isso, o Rubro-Negro precisou se reforçar trazendo Domènec para o comando e, logo depois, Mauricio Isla para assumir a titularidade na lateral direita. A titulo de curiosidade, apesar de sul-americano, o jogador chileno nunca disputou a Maior Competição da América.

Publicado em colunadofla.com.