Por ora, o peruano estaria apto a voltar aos gramados em maio. O que pode mudar o panorama é que Guerrero ainda será julgado na Corte Arbitral do Esporte (CAS) entre o fim de janeiro e início de fevereiro. A estratégia definitiva dos advogados aposta na virada completa para que o experiente atleta já possa defender o Rubro-Negro de imediato:

"A fundamentação é a decisão em si. Antes nos anteciparam apenas o resultado, mas agora nos entregarão as razões da decisão. Estamos muito confiantes numa absolvição total do Guerrero", esclareceu o advogado Bichara Neto, da equipe de defesa responsável pelo caso, ao site ​UOL Esporte.

Com vínculo até agosto, o artilheiro tem 42 gols marcados em 108 jogos pelo Fla.