| Futebol

Com gol no último minuto, Fla vence o Figueirense e se afasta da confusão

Em jogo de chances desperdiçadas, Nixon salva o clube carioca e garante vitória por 2 a 1, no Estádio Orlando Scarpelli, pelo Campeonato Brasileiro

  • OS SUBSTITUTOS

    Nixon e Mazola

    Os dois jogadores saíram do banco de reservas e fizeram gols. Melhor para o atacante do Flamengo, que deixou o campo como herói da vitória.

  • personagem

    Eduardo

    Depois de abrir o placar com um gol de cabeça, Eduardo da Silva teve a chance de fazer 2 a 0. No entanto, tentou finalizar de calcanhar e perdeu a chance.

  • minuto decisivo

    47 do 2º tempo

    Substituto de Eduardo da Silva, Nixon quebrou, com um gol no último minuto, a série de cinco jogos do Flamengo sem vencer no Brasileirão.

O rebaixamento é um fantasma que atormenta quem se aproxima da confusão e não costuma ser piedoso com quem perde a oportunidade de exorcizá-lo. Pautados na fuga da queda, Figueirense e Flamengo fizeram um jogo intenso nesta quarta-feira, no Orlando Scarpelli, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. Um jogo de correria, chances desperdiçados e dramas. No fim, literalmente – o gol saiu no último minuto –, Nixon garantiu a vitória rubro-negra por 2 a 1, aliviando a vida do clube carioca e deixando o adversário mais próximo do Z-4.

saiba mais
  • Confira todos os lances do jogo
  • Veja a classificação do Brasileiro

Na próximo domingo, o Figueirense, com 32 pontos, vai a Curitiba enfrentar o Atlético-PR na Arena da Baixada, às 18h30. No mesmo dia, mas às 16h, o Flamengo, com 34, recebe o líder Cruzeiro, no Maracanã. O primeiro time da zona de rebaixamento é a Chapecoense, com 28, que ainda joga nesta quinta-feira contra o Internacional, em Chapecó.

Flamengo comemora gol contra o Figueirense (Foto: Thiago Pedro / Agência estado)Jogadores comemoram com Eduardo da Silva, que abriu o placar (Foto: Thiago Pedro / Agência estado)

Blitz visitante surte efeito

O Flamengo começou com uma blitz ofensiva. Com os jogadores do meio-campo adiantados, pressionou o Figueirense. Logo aos três minutos, França cortou um cruzamento de Léo Moura com a mão, mas o árbitro Fábio Rodrigues Guerra, de São Paulo, não entendeu como pênalti. No entanto, no minuto seguinte, o Rubro-Negro abriu o placar depois de um cruzamento de João Paulo na cabeça de Eduardo da Silva, aproveitando o erro de marcação do zagueiro Thiago Heleno.

O Figueirense também teve suas chances. Marcão, duas vezes, levou perigo em cabeçadas praticamente dentro da pequena área. O Flamengo demorou a conseguir conter as bolas cruzadas em cobranças de faltas e escanteios. Preocupado com o que via em campo, o técnico Argel ainda fez uma substituição nos minutos finais do primeiro tempo, colocando Mazola no lugar de França, que já havia levado cartão amarelo.

Alívio na bacia das almas

O segundo tempo começou com o Flamengo tendo as melhores chances. Marcelo fez grande jogada, entrou livre, mas parou em Tiago Volpi. Aos 10 minutos, Eduardo da Silva recebeu lançamento de Canteros, mas tentou fazer o gol de calcanhar, e o goleiro do Figueirense defendeu. O castigo à displicência aconteceu no minuto seguinte. Marcão deu bom passe para Mazola empatar o jogo.

O Figueirense poderia ter virado o jogo aos 17, quando Marcão recebeu lançamento em profundidade e tentou encobrir Paulo Victor, que salvou o Flamengo com ótima defesa. Canteros também teve duas grandes oportunidades de marcar, acertando a trave numa delas. A dificuldade era dos dois times em encontrar o caminho do gol. Mas num lance confuso, aos 47, Nixon aproveitou a sobra e, de cabeça, fez o gol da vitória rubro-negra.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.