Com mira afiada, Flamengo marca três gols de fora da área e vence Boavista pela Taça Rio

Com mira afiada, Flamengo marca três gols de fora da área e vence Boavista pela Taça Rio
Foi um jogo de um time só e dois tempos bem diferentes. Na volta de Julio Cesar ao Flamengo, o Rubro-Negro venceu bem o Boavista, pela quarta rodada da Taça Rio, por 3x0 e consolidou a liderança no grupo B da competição, com nove pontos em quatro jogos. Todos os gols saíram no segundo tempo, em chutes de fora da área. Rodinei abriu a contagem, com Diego e Lucas Paquetá completando, ambos de falta. 

Como foi

O jogo foi a tônica de um time que dominou por toda a primeira etapa, mas pecou na hora de finalizar. Todos os lances de perigo de fato na etapa foram rubro-negros. Desde os primeiros minutos, o Flamengo marcou território no campo do Boavista, mas sem conseguir chegar ao gol. Everton e Renê funcionavam bem pela esquerda e criavam as principais chances. Aos 13, a dupla funcionou bem, com uma tabela rápida. Renê achou Diego, que tocou para Paquetá, livre. Mas o meia falhou no chute. Paquetá tentou muitas jogadas individuais, arrumou faltas e procurou bastante a jogada. 

O reestreante da noite, Julio Cesar, praticamente assistia a partida sem nem tocar na bola. Com posse de bola de 64%, o Flamengo não dava espaços para o Boavista jogar. Faltava apenas capricho na hora de definir, e o primeiro tempo acabou mesmo no 0x0. 

Etapa final

O Mais Querido voltou do vestiário decidido a definir a partida logo. Everton Ribeiro fez ótima jogada pela direita, achando Everton, que forçou o goleiro Rafael a fazer grande defesa, logo no minuto inicial. Cinco minutos depois, o próprio Everton Ribeiro arriscou e chutou com perigo. A melhor chance de abrir o placar foi com Dourado. O artilheiro recebeu livre, dentro da área e em posição legal, mas chutou para fora o que seria o primeiro gol. Menos mal que menos de cinco minutos depois, Rodinei tirou o grito de gol da garganta. Após cobrança de escanteio, a bola passou por todo mundo na área e encontrou o lateral pronto para chutar e marcar seu sétimo gol com o Manto Sagrado. 

O ritmo não caiu e o Flamengo buscou ampliar o marcador. Carpegiani colocou Willian Arão e Felipe Vizeu nos lugares de Everton Ribeiro e Henrique Dourado, dando sangue novo ao time. Aos 36, a obra-prima da noite. Em cobrança de falta perfeita, Diego achou o ângulo direito do goleiro do Boavista e jogou a bola sem nenhuma chance de defesa. Foi o 26º gol dele no Flamengo, o quarto de falta. 

O povo foi para ver o Flamengo e Julio Cesar. Demorou 85 minutos, mas quando exigido, o nome da noite estava lá e fez bela defesa em chute de Tartá. O Flamengo achou o caminho e a pontaria de fora da área estava boa. Aos 42, foi a vez de Paquetá acertar. Em mais uma bela cobrança, o meia marcou o terceiro gol da noite e fechou o placar. 

E agora?

O Flamengo volta a campo no próximo sábado, pela 5ª rodada da Taça Rio, contra o Macaé, no Moacyrzão, às 19h30. Na próxima quarta-feira, o time mudará o chip para a Libertadores da América, contra o Emelec, em Guayaquil.