| Futebol

Com nova barca, atual gestão do Fla rejeita 41,6% de seus contratados

Entre os 24 reforços que chegaram desde o início de 2013, número de jogadores <br>já fora do clube aumentará para 10 com saídas de Erazo, Elano e André Santos

Andre Santos Flamengo (Foto: Dhavid Normando / Agência estado)André Santos está de saída do Flamengo
(Foto: Dhavid Normando / Agência estado)

O Flamengo anunciou em dezembro de 2012, depois da eleição de Eduardo Bandeira de Mello para a presidência, uma política de austeridade, contendo e evitando gastos considerados desnecessários. No entanto, desde o início do trabalho, o clube chegou a 24 contratações para o time profissional e, deste grupo, o número de jogadores já dispensados vai chegar a 10 com as saídas de Erazo, Elano e André Santos. Ou seja, 41,6% de rejeição entre os reforços.

Os últimos contratados foram o argentino Canteros, ex-Vélez Sarsfield, da Argentina, e Eduardo da Silva, que estava no Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. Ambos ainda não estrearam pelo Flamengo, o que deve acontecer no domingo, contra o Botafogo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro.

Da lista de jogadores contratados entre janeiro de 2013 e junho de 2014, seis entraram como titulares na derrota por 4 a 0 para o Internacional: Wallace, Chicão, André Santos, Márcio Araújo Lucas Mugni e Alecsandro. No período, o time contou com nomes como Marcelo Moreno e Carlos Eduardo, que decepcionaram no clube, e Elias, que acabou indo para o Corinthians depois de uma longa negociação com o Sporting, de Portugal.

Nesse grupo de reforços, há jogador que sequer atuou pelo clube, caso do zagueiro Marcelo, ex-Volta Redonda, e os que dificilmente são relacionados, como o atacante Arthur. Outros chegaram a ser escalados como titulares antes de perderem espaço, caso de João Paulo.

Contratados como apostas, Lucas Mugni e Gabriel ainda não vingaram. Feijão já foi devolvido ao Bahia depois de receber poucas chances. Bruninho não conseguiu ter um bom desempenho no período de empréstimo ao Sport. Val está emprestado ao América-RN, e Diego Silva teve seu contrato encerrado no fim do ano passado e foi para a Portuguesa.

Léo e Everton vieram do Atlético-PR. Ambos convivem com lesões. Márcio Araújo fez o gol do título carioca, mas vive entre idas e vindas entre o banco de reservas e o time titular. Até de lateral-direito já atuou, como aconteceu contra o Internacional.

Nesta terça-feira, André Santos confirmou ter rescindido o seu contrato, enquanto o Flamengo garantiu que o compromisso está  em vigor. Elano foi o primeiro a deixar o clube com um provável acordo para a sua saída. Já Erazo sequer esteve no Ninho do Urubu e tem propostas da Espanha.

No saldo, o Flamengo espera que os novos reforços respondam de outra forma no momento. O time está na lanterna do Campeonato Brasileiro, com apenas sete pontos, e precisa se recuperar na competição, na qual tem apenas uma vitória.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.