Com quatro decisões em onze dias, Fla recupera atletas desgastados para Libertadores

Com quatro decisões em onze dias, Fla recupera atletas desgastados para Libertadores

Recuperação é a palavra de ordem no Flamengo após a missão parcialmente cumprida na final do Estadual. A vitória sobre o Fluminense deixou nomes importantes como Guerrero e Everton exaustos. O primeiro saiu com câimbra e o segundo com o tornozelo inchado mesmo tendo levado injeção para entrar em campo. Rômulo torceu o joelho e é a principal dúvida.

O time que enfrenta a Universidada Católica na quarta-feira, pela Libertadores, precisará se superar mais uma vez. Será o quarto jogo decisivo em onze dias, contando Botafogo, Atlético-PR, Fluminense e os chilenos. Os treinos de hoje e amanhã serão à tarde, apenas com um regenerativo para os mais desgastados.

—Faremos uma avaliação amanhã de quem estará 100% para começar a partida na quarta. Hoje sabíamos que as substituições seriam mais pelo desgaste mesmo. A gente até segurou o máximo que podia, porque alguns atletas pediriam para sair — explicou Zé Ricardo.

O técnico valorizou, no entanto, a dedicação de todos, especialmente quem não estava 100%, como Everton, que vinha de uma torção no tornozelo esquerdo que o tirou do time por três jogos.

— É muito bom tê-lo de volta. Cumpre a função e joga em várias posições. A volta dele fortaleceu o lado do campo. Evitou o ataque deles, fez o gol. Vamos recuperá-lo para o próximo jogo, porque ele é importante demais — disse Zé Ricardo.

Na ausência confirmada de Berrío, suspenso na Libertadores, Gabriel deve voltar a ter chance. Ederson seguirá fora por enquanto, assim como o zagueiro Donatti, que teve lesão constatada na panturrilha esquerda. A sequência intensa cobra a conta, e o elenco rubro-negro será muito importante. Gabriel deve substituir o colombiano na quarta-feira.