| Futebol

Com seis atletas rubro-negras, Brasil é campeão Sul-Americano de Nado Sincronizado

Equipes juvenil e júnior levaram sete ouros e uma prata em oito provas disputadas

flameng - Com seis atletas rubro-negras, Brasil é campeão Sul-Americano de Nado Sincronizado

Foto: Divulgação/CBDA

O Brasil confirmou a hegemonia no Campeonato Sul-Americano de Nado Sincronizado e, neste sábado (29), conquistou mais um título geral da competição. Em oito provas realizadas em Cali, na Colômbia, divididas nas categorias juvenil e júnior, a Seleção Brasileira conquistou sete ouros e uma prata. Seis atletas rubro-negras estiveram entre as grandes campeãs.

Pela categoria juvenil, Jullia Catharino, Jaddy Milla e Maria Luiza Fonseca garantiram três dos quatro ouros para a Seleção Brasileira nas competições e uma prata. Jullia ainda levou o primeiro ouro do Sul-Americano, garantindo 140.076 pontos na apresentação solo e a primeira medalha brasileira.

Rafaella Catharino e Gabriela Teixeira encerraram a participação no Sul-Americano de base e disseram adeus ao torneio. Com duas e três competições na bagagem, respectivamente, as atletas fizeram, junto a Laura Micucci, parte da equipe campeã de tudo da categoria júnior. 

O Brasil ficou com a primeira colocação geral, somando 154 pontos. Em segundo, a Colômbia, dona da casa, com 141 pontos. O Chile fechou o pódio com 92 pontos.

Confira os resultados das rubro-negras da competição:

Juvenil
Solo
1) Jullia Catharino – Brasil - 140.076 (22.000 – execução / 29.2000 – impressão artística / 20.6000 – dificuldade)
2) Clara Mello – Uruguai - 138.079
3) Sofia Martinez – Chile - 134.839

Dueto
1) Jullia Catharino e Rafaela Garcia –Brasil – 136.3777 (20.3000 – exec. / 27.4667 – Imp. Art. / 21.2000 Dificuldade)
2) Chile – 130.9107
3) Uruguai – 129.6864

Equipe
1) Brasil – Rafaela Pradal, Jullia Soares, Rafaela Garcia, Victoria Gomes, Sara Ribeiro, Lara Lindner, Jaddy Milla, Lorena Leão, Maria Luiza Fonseca e Maya Okuyama – 131.4916 (19.4000 – exec. / 27.2000 – Imp. Art. / 19.5000 – Dificuldade)
2) Colômbia – 130.8267
3) Chile – 126.5848

Combo 
1) Colômbia – 68.9000
2) Brasil - Rafaela Pradal, Jullia Catarino Soares, Maria Luiza Fonseca, Rafaela Garcia, Victoria Gomes, Sara Ribeiro, Lara Lindner, Maya Okuyama, Jaddy Milla e Lorena Leão - 68.7667

Junior
Dueto
1) Anna Giulia e Laura Miccuci – Brasil - 145.8161 (22.800 – execução / 29.4667 – impressão artística / 20.1000 – dificuldade)
2) Melisa Correa e Laura Marcela – Colômbia - 142.3196
3) Bianca Enei e Catalina Alende – Chile - 139.6494

Equipe
1) Brasil – Caterina Trofa, Rafaella Catharino, Vitoria Casale, Laura Miccuci, Anna Giulia Veloso, Vitoria Serafini, Gabriela Teixeira, Clara Noriega, Rebecca Rodrigues e Monique Rupitsch – 141.4943 (21.7000 – exec. / 28.1333 - Imp. Art. / 22.6000 – Dificuldade)
2) Colômbia – 139.1430
3) Argentina – 134,6218

Combo
1) Brasil - Caterina Trofa, Rafaella Soares, Vitoria Casale, Laura Miccuci, Rebecca Rodrigues, Anna Giulia Veloso, Monique Rupitschi, Vitoria Serafini, Gabriela Teixeira e Clara Noriega -  72.2000 (22.3000 - exec. / 28.8000 - Imp. Art. / 21.1000 - Dificuldade)
2) Colômbia - 70.7667

As equipes de nado sincronizado do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – AmBev, Rede D’or, IRB Brasil RE, CSN, Brasil Plural, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR), além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé. O Projeto Anjo da Guarda Rubro-Negro, de transferência fiscal de pessoa física, beneficia todas as modalidades olímpicas do Mais Querido.

Fonte: http://www.flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/25278/com-seis-atletas-rubro-negras-brasil-e-campeao-sul-americano-de-nado-sincronizado

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.