| Futebol

Com um a menos, Flamengo arranca empate heróico contra o Palmeiras com muita raça e estrela de Alan Patrick

flameng - Com um a menos, Flamengo arranca empate heróico contra o Palmeiras com muita raça e estrela de Alan Patrick

A vitória não veio, mas o que se viu em campo foi admirável. Na noite desta quarta-feira (14), no Allianz Parque, o Flamengo esbanjou garra e superação e, mesmo com um homem a menos por todo o segundo tempo, conseguiu segurar o empate com o Palmeiras em 1 a 1, com um gol de Alan Patrick em seu primeiro toque na bola depois de entrar em campo.

O visitante de melhor aproveitamento no campeonato - talvez por sempre ter ao seu lado uma legião de apaixonados que, não importa onde jogue, vão apoiar - desta vez não pôde ouvir os gritos da Nação dentro do estádio. Mas o 12º jogador se fez sim presente - e ajudou na conta dos dez virarem 11 - mesmo que na véspera da partida. Como se sentisse que o Mais Querido precisaria de sua força sobrenatural, a Nação fez do aeroporto arquibancada na ponte aérea Rio-São Paulo.
 
Sem poder comprar ingressos por causa de uma punição do STJD, a Maior Torcida do Mundo lotou o Santos Dumont antes do embarque da delegação rubro-negra e em uma festa colossal festejou e abraçou os jogadores - alguns literalmente. Em Congonhas, mais uma recepção fantástica. A torcida do Flamengo parece até onipresente - mas com 40 milhões de aficionados não é lá tão difícil. Esta noite, os 40 milhões não comemoraram a vitória, mas sabem que a luta não acaba aqui.
 
 
 
Nosso time é a gente em campo
Desde o final da última partida do Flamengo no Brasileirão, contra o Vitória, não havia um coração rubro-negro que não batesse acelerado na ansiedade pelo confronto com o Alviverde. O restinho do domingo, segunda, terça, quarta-feira. Os poucos dias pareciam uma eternidade e não havia mais unhas para roer. Mas enfim, o relógio marcava 21h45 e o juiz soava o apito que autorizava o início do jogo. Alívio? Que nada! A cada dividida, cada drible, cada finalização, parava a respiração dos torcedores inquietos diante de suas televisões, rádios, celulares. Em campo, os jogadores honraram o Vermelho e Preto e retribuíram tanta paixão com muita raça em um jogo dramático.
 
Primeiro tempo
Nos primeiros minutos, só dava Flamengo. Coração na boca da torcida, bola nos pés de Jorge, Diego e Arão, os primeiros a levarem perigo à meta alviverde. Na tabela, o jogo era confronto direto no meio do campeonato; no gramado, o clima era de final. A tensão ficou palpável aos 15 minutos, em cobrança de falta na entrada da grande área do Rubro-Negro - que o digam Pará e Gabriel Jesus. O jogo teve alguns minutos com o ritmo reduzido e chances lá e cá até que exigisse novamente a saúde cardíaca dos espectadores. Aos 40, Márcio Araújo foi expulso. Para recompor o setor defensivo, Zé Ricardo tirou Diego para a entrada do volante colombiano Cuéllar. Antes do fim da primeira etapa, ainda teve defesa espetacular de Muralha e cotovelada que tirou sangue de Éverton. 
 
Segundo tempo
Com um homem a menos, o Flamengo voltou a campo com a missão de fazer dez valerem por 11. Aos 16 minutos, as estrelas de Zé Ricardo e Alan Patrick brilharam. Em sua segunda substituição, o técnico tirou Gabriel para a entrada do número 19 - e em seu primeiro toque na bola, o meia acertou um chute de rara felicidade que ainda maltratou o coração dos rubro-negros beijando caprichosamente a trave antes de estufar a rede. Mas mais caprichosos que a bola foram os deuses do futebol. Faltando dez minutos para o fim do embate, Gabriel Jesus marcou o gol de empate com a redonda fazendo o mesmo caminho - trave e rede. Até o apito final do árbitro, o Flamengo foi guerreiro, Muralha fez jus ao apelido e a equipe conseguiu segurar o resultado.
 
Domingo tem mais
Em campeonato de pontos corridos, todo jogo é decisão. Ainda temos mais 13. A próxima será contra o Figueirense, no próximo domingo (18), às 11h, no Pacaembu. Neste jogo, a Nação não só pode como deve comparecer e lotar a arquibancada: clique aqui e veja como comprar seus ingressos.

Fonte: http://www.flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/24104/com-um-a-menos-flamengo-arranca-empate-heroico-contra-o-palmeiras-com-muita-raca-e-estrela-de-alan-patrick

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.