| Futebol

Como jogar com os melhores?

flameng - Como jogar com os melhores?

Em grande coluna do Guilherme Malva, semana passada, o esboço para um time técnico com Conca, Diego e Everton Ribeiro foi rabiscado pelo talentoso torcedor. Gostaria aqui, em algumas linhas, dar os meus pitacos também, pois ainda que o que ele tenha dito não seja lá nenhum absurdo, antes esteja mais próximo de acontecer do que a minha, eu seria ainda mais ousado e escalaria o time com o máximo de jogadores habilidosos possível.

O primeiro passo que deve prescindir o texto é identificar os jogadores mais habilidosos que possuímos no elenco. Em coluna no mês passado, já havia elencado os meus escolhidos: Trauco, Mancuello, Everton Ribeiro, Conca, Vinícius Jr, Diego, Guerrero, Ederson. Todos possuem os predicados necessários para jogar um bom futebol. Você pode discordar deste ou daquele jogador, mas é inegável que em algum momento eles já demonstraram técnica acima da média, inclusive em solo tupiniquim.

A segunda etapa é a de misturar o máximo possível destes melhores jogadores que temos no elenco. Comecemos. A nossa defesa, antes sólida e inquestionável, passa por um momento de crise. O nosso tema central não é a defesa, por isso vou iniciar colocando Trauco no setor e se sobrar tempo durante a coluna voltarei a ela.

Como a recuperação de Conca ainda não está concluída, o meio de campo teria Arão como primeiro volante, mas podendo testar Ronaldo em seu lugar, Mancuello enquanto Conca não está 100% e Diego absoluto.

O ataque sem embromação vamos com a irreverência da realidade Vinícius Jr, Everton Ribeiro e Guerrero.

Algumas notas sobre o time. Este time tem um percentual altíssimo de acerto de passe e visa priorizar a troca de passes como MAIOR CARACTERÍSTICA defensiva. Time que está com a bola, não é atacado.

Sem a bola, este time TEM QUE MARCAR ASSIM QUE A PERDE. É lógico que não veremos este tipo de jogo em 100% dos jogos ou mesmo em todos os 90 minutos, mas aliando ótimos passes com muita posse de bola e marcação pressão assim que perde a posse de bola a equipe não passará por sustos na defesa. No mais, a qualidade ofensiva de um time que teria bons arremates de média e curta distância, com as assistências que podem vir de todos os citados melhoraria muito as finalizações desta equipe e os gols sairiam mais que naturalmente.

É cristalino que o técnico prefira apostar em um esquema que privilegie uma defesa melhor postada, assim, Mancuello/Conca sairiam do time para a entrada de Cuellar/Ronaldo/Rômulo e o time jogaria mais semelhante ao que temos visto atualmente. Mas é vital que este tipo de organização seja testada em detrimento da entrada de mais um ponta, ou lateral ou mesmo centro avante. Já deu!

Este vídeo do Painel Tático demonstra mais ou menos o que tenho falado.

É evidente que, se perder a posse de bola com frequência, a marcação pressão do perde-pressiona ficará comprometida, mas se a troca de passes for bem executada, os jogadores estarão inteiros ao fim da partida, pois não precisarão correr tanto para recuperar a bola. Os chutes de fora e da entrada da área se tornam imprescindíveis e teremos Guerrero, Diego, Conca, Trauco e até mesmo Arão para termos sucesso no quesito.

Último pilar deste modelo de jogo é o goleiro que precisa jogar como líbero, pois os times tentarão usar a velocidade de trás da linha do meio de campo para vencer a marcação alta e não incorrer em impedimento. Muralha vinha melhorando neste quesito, mas depois do jogo da última quarta…

Vou deixar para falar da defesa noutro momento. E aí? É possível? Impossível? Vamos conversar sobre o assunto!

Em tempo: Muito legal ver as colunas dos torcedores. Leio sempre que posso!

Anderson Alves, O otimista.
Follow @alvesotimista

 

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2017/06/como-jogar-com-os-melhores/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.