| Futebol

Como planejar bem 2017

flameng - Como planejar bem 2017

Falar de planejamento é complicado porque engloba muitos aspectos, gostaria de falar sobre todos, mas, com os pés no chão, vamos começar de um ponto, fazer o máximo para fechá-lo, e então partir para o próximo, apesar que os meus colegas colunistas já têm falado de outras vertentes do planejamento, tais como estádio, prioridades e etc. Vamos começar com o mais divertido que é contratações. Ainda este ano penso em fazer um falando sobre avaliação do elenco, dispensas e renovações.

Não dá para iniciar bem uma reflexão sobre contratações para 2017 sem falar de dispensas. Então aqui vai a frase mais polêmica de todo o texto que vou escrever: A minha opinião é que a exceção de Diego, todo o time é negociável. E talvez até ele, por um bom valor.

Torci muito para o Flamengo bater campeão e vir um futebol chinês, alemão,croata e levasse metade das tralhas que nós temos. Em muitas postagens aqui no coluna, se vêem comentários de uma lista de dispensa que ultrapassa os 20 nomes. Claro, há alguns deles que merecem ficar e ajudar o Flamengo sendo essa espinha dorsal de 2017, mas não seria nenhuma tragédia caso esses jogadores acabassem por sair.

Vamos pegar o exemplo do Jorge. Jorge é um menino promissor de, apenas, 19 anos que tem muita habilidade e bastante coisa a crescer. Muito provavelmente será o titular da seleção brasileira na lateral esquerda daqui três ou quatro anos, mas há indícios de que haverá uma proposta monstruosa pelo garoto. Fala-se em 100 milhões de reais. Ainda que sejam 70, 60, tem que vender. Não faz sentido algum ficar com o garoto aqui esse ano. Temos duas promessas advindas do Campeonato Brasileiro que se fazem muito interessantes: Marcelo Hermes também é jovem, jogava muito bem o campeonato até que o Grêmio o afastou e vai ficar sem contrato agora no final do ano. Há quem diga que já assinou pré-contrato; Diogo Barbosa só não ficou encostado, mas o caso é igual. Fora o fato de dar uma nova pernada no Botafogo. Não há muito o que pensar.

Esta série de postagens tem objetivo de pensar opções para possíveis saídas de jogadores. Para isso pretendemos anunciar opções de jogadores no Brasil, no mercado sulamericano e oportunidades no mercado europeu. Vamos nessa:

Posição 1, O goleiro:

Encontramos no nosso goleiro a regularidade que não encontrávamos em muito tempo desde a saída do Bruno. Sofremos na posição com Marcelo Lomba, já foi testado Paulo Victor, César, Felipe. Três pratas da casa que não conseguiram manter uma longevidade no clube, apesar de haver algum brilhareco aqui ou ali. Hoje Muralha é goleiro da seleção e muitos mercados podem olhar para o nosso arqueiro. Lamento dizer, mas futebol é negócio e, se a proposta for muito alta, não há motivo para o Flamengo segurar, até porque há opções interessantes no mercado.

Gatito Ramirez é um goleiro que tem se destacado no campeonato brasileiro e seu contrato com o Figueirense se encerra em dezembro. Não podemos esquecer que trouxemos o Muralha de lá também e é a melhor opção no mercado.

No mercado sulamericano não há tão boas opções que justifiquem perder essa incrível oportunidade em Gatito, assim como no Europeu. No máximo se poderia contratar Casillas apenas pelo marketing de ter um espanhol que já jogou no Real Madri… Não parece interessante.

Lateral direito:

A lateral direita tem caso semelhante. Desde a boa época de Léo Moura, não temos um dono para a posição. Pará começou contestado e hoje conta com a simpatia da torcida. É cotado em muitas resenhas como um jogador de seleção. “E por que não?” já foi muito ouvido. Existe a possibilidade de negócio. Fora isso é importante ressaltar que o Flamengo tem três laterais direitos. Léo está emprestado ao CAP, sem contar o Thiago Ennes.

No Brasil a lateral direita anda problemática. Basta ver que os selecionáveis são Daniel Alves e Fagner. Sulamericano não há, lembrando que estamos buscando ainda oportunidades. Não vou sugerir jogador que tenha contrato longo e multa alta.

Na Europa tem uma enxurrada de jogadores em fim de contrato: Zabaleta, Arbeloa, Srna, Sagna, Glen Johnson, Ivanovic… Eu investiria numa conversa com o Rafinha do Bayer de Munique. Mas, dadas as opções, ficaria com um dos que já estão, Pará e Rodinei estão dando conta, mais o Ennes. Se o Rafinha vier, o Ennes assume no carioca e Pará ou Rodinei fica no banco. Um tem que vender.

A zaga:

A nossa zaga hoje conta com a nossa simpatia. Minha impressão é que o ano que vem Donatti será mais testado ao lado de Vaz, visto que o contrato de Réver vai até o meio do ano. Contrataria um outro zagueiro. Léo Duarte surpreendeu positivamente e ficaríamos com um quadro com esses quatro, mais o novo.

Não sei como anda aquela conversa com Gabriel, o zagueiro sub-20 do Avaí e se ele teria condições de brigar, mas há a oportunidade em Dedé que não renovou e já pode assinar pré-contrato. Precisa fazer uma avaliação médica, claro. Eu veria esse investimento como preocupante. O futebol sulamericano também apresenta boas opções como sempre. Os nomes já especulados quando compramos o Donatti são bons e há jovens promessas, mas não há margem nesse Flamengo para promessas além das nossas. Lembrando que todos os sulamericanos têm contratos em vigor e aí complica. Talvez valha a pena observar Victor Cuesta do Independiente.

A Europa também está recheada de boas opções. A que mais se destaca é Thiago Silva que não tem conversas abertas para renovar com o PSG. O jogador afirma querer ficar, mas o clube não parece ter interesse no jogador de 32 anos. Bom investimento.

A Lateral esquerda:

Na esquerda como já adiantamos lá em cima, há esses dois nomes já citados que são ótimas oportunidades de mercado. Diogo Barbosa e Marcelo Hermes. Os dois valem muito a pena. No lado Sulamericano há o sempre falado, mas que não me enche os olhos, Emmanuel Más, que terá seu contrato terminando no meio do ano que vem. Me parece uma opção inferior aos dois brasileiros. Na Europa Maxwell não renovou com PSG e é também muito boa opção.

Encerrada a defesa, encerramos esta parte da coluna. Na semana que vem aparecerá a cereja do bolo. Vamos falar do setor responsável pelos gols e esse setor sempre é o que mais anima a falar. O que você acha dos nomes citados? Conhece todos? Tem algum que deixamos passar? Comenta aí e vamos avaliar juntos quem pode aparecer no Mengão.

Anderson Alves, O otimista.

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2016/11/como-planejar-bem-2017/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.