As primeiras participações até foram animadoras sob o comando de Zé Ricardo, mas, assim como o time em geral, o camisa 7 não conseguiu manter uma regularidade no desempenho. Depois da vinda de Reinaldo Rueda, perdeu terreno para Orlando Berrío. O colombiano hoje é considerado titular pelo novo treinador. E tem ido muito bem, como provou no lance decisivo diante do Botafogo. O treinador, no entanto, crê que a disputa mesmo é com Diego:

"Penso que (Diego e Everton Ribeiro) são dois grandes jogadores, de bom nível. É uma competição muito leal, o que é importante para eles. Isso vai ser fundamental na aspiração da equipe, ter jogadores com talento e inteligência para essa posição, que é fundamental para o estilo de jogo do Flamengo", avaliou.

Quando disponível, Diego é quem faz a função de organizar e distribuir as jogadas no meio-campo do Flamengo. Everton Ribeiro jogou centralizado nos dois jogos contra o Palestino, pela Copa Sul-Americana, e também nas partidas contra Coritiba e Vitória, e marcou três gols nessas ocasiões. O camisa 7 diz não ter preferência por qualquer uma das posições:

"Para mim, é indiferente. Quando jogo pelo meio, tenho um pouquinho mais de liberdade, porém na lateral foi onde eu consegui me firmar no futebol brasileiro. Sempre que precisar, quando alguém tiver fora, ou o treinador optar por me colocar no meio, estarei à disposição", afirmou o meia-atacante.