| Futebol

CONFIANÇA INABALÁVEL

CHEGA DE CARIDADE

 

Faltando apenas 4 pontos para alcançarmos os 45, já começa a acontecer um racha nas fileiras da Fla-Deprê e seus dissidentes parecem dispostos a formar uma outra chapa concorrente. A Fla-Masoq !
Porque SÓ PODE ser masoquista o torcedor que respira Flamengo 24 horas por dia, participa ativamente de debates sobre o clube nos mais diversos espaços existentes, acompanha resenhas e noticiários, e não acredita mais que sejamos capazes de ser um dos quatro primeiros colocados.
Péra aí, temos TODO o direito de estar tristes e decepcionados. De desacreditar, NÃO !!!

Bastou perdermos duas – de forma dolorida, sem dúvida – para esse pessoal esquecer das SEIS que vencemos em sequência, desfalcados de alguns dos nossos jogadores mais importantes?
Pô, minha gente, estamos a três pontos do G4 e com vantagem nos critérios de desempate sobre TODOS os nossos concorrentes. Não há motivo para desânimo. Há motivo, sim, para alternarmos descanso e trabalho duro, durante essas semanas que teremos de folga.

Contra o Coritiba foi marcado um pênalti logo no início (não consigo aceitar essa marcação, quando o jogador se virava de costas para o lance com os braços próximos ao corpo) e a obrigação de retribuir o apoio daquelas 70 mil pessoas tornou nossa equipe excessivamente ansiosa e insegura, especialmente depois das vaias que passou a receber.

Contra o Galo, tivemos a chance de fazer aflorar essa mesma insegurança NELES e a entregamos, de mão beijada, para o Victor. Na verdade, foram três erros grosseiros antes da metade do primeiro tempo. Alan Patrick e Marcelo erraram feio e, inegavelmente, isso acabou contribuindo para o resultado final. Mas houve um outro erro, antes mesmo desses dois, que contribuiu muito mais ainda. O do juiz, que não teve PEITO de seguir a REGRA e dar o cartão vermelho para o goleiro atleticano.

Nossa defesa tem problemas? Tem, sem dúvida que tem! Mas, a meu ver, mais na proteção a ela (no meu time Jonas seria titular absoluto) do que propriamente por seus integrantes. Não podemos nos esquecer do quanto Walace e Samir foram importantes no ano passado, quando tínhamos um ataque de desempenho pra lá de sofrível e eles seguraram a barra. Marcelo é fraco? Realmente é e já vinha ensaiando esse gol contra faz tempo. Mas fez algumas boas partidas e é apenas o reserva do reserva no nosso elenco.

Fora o líder, TODAS as equipes têm tido grandes oscilações de desempenho. Graças a isso conseguimos chegar onde chegamos e continuamos com TOTAIS condições voltar para onde estávamos. E é nessas horas que a CONFIANÇA transmitida pela torcida é FUNDAMENTAL. Jogador identifica facilmente a falta de confiança do seu torcedor e isso acaba influenciando a do próprio e, como consequência, do resto da equipe.

Vocês acham que o Luiz Antonio arriscaria aquele chute de fora MARAVILHOSO contra o Cruzeiro, com a torcida vaiando a equipe, ao invés de estar cantando nosso hino naquele momento? Acredito que não! Possivelmente optaria por um toquinho para o lado ou simplesmente levantaria a bola naquele bolo de jogadores que havia na área.

Vocês acham que o Paulinho se arriscaria a confeccionar aquela placa contra a Chapecoense, se não tivesse com sua moral em alta, justificada pelas suas boas atuações anteriores? Possivelmente não! Muito provavelmente optaria por tentar dominar a bola e procurar alguém mais bem colocado para passar. 

Portanto, vamos dar uma levantada nesse astral, respirar fundo e continuar apostando na capacidade da nossa equipe. É esse o nosso papel, nossa função e a nossa sina. Nosso próximo adversário vem todo animadinho pra cima da gente, imaginando que são capazes de manter o retrospecto favorável deste ano. Será que são mesmo? DUVIDO MUITO !!!

Mesmo porque, se conseguirmos a proeza de sermos derrotados NOVAMENTE por esse virtual rebaixado, depois dessa bem-vinda semaninha de descanso e treinamentos (que eles não terão), aí até eu vou passar a pensar seriamente em aderir a uma dessas duas facções de torcida lá do início do texto.
Chega de fazer caridade para esses desesperados. Essa é uma vitória que classifico como OBRIGATÓRIA, SIM, e, de preferência, com requintes de crueldade. 

PRA CIMA DELES, MENGÃO !!!


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.