Conmebol dá sinal verde ao Flamengo para troca da Ilha do Urubu por Volta Redonda

Conmebol dá sinal verde ao Flamengo para troca da Ilha do Urubu por Volta Redonda

Mais uma vez em caráter excepcional, a Conmebol sinalizou de forma positiva para a possível troca da Ilha do Urubu pelo Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, como palco da estreia do Flamengo na Libertadores, contra o River Plate.

A mudança do local do jogo do dia 28 virou assunto emergencial depois que duas torres despencaram no estádio insulano em função do temporal na madrugada de ontem. O clube determinou que a empresa responsável emita um laudo técnico sobre o prazo para a Ilha voltar a ser utilizada normalmente, e o tempo até a partida, menos de duas semanas, parece curto para o reparo.

A confirmação sairá hoje. A partida contra o Madureira, na quarta-feira, já não será na Ilha, conforme disse o técnico Carpegiani.

— Houve esse imprevisto. Com o Madureira já não tem condições de jogo. Mas temos jogado muito fora. Vejo pelo lado bom. Amadurece a equipe mais rápido. Me contento por esse lado — disse.

Dois postes, um entre os setores Sul e Oeste, e outro entre os setores Oeste e Norte, foram forçados pelo vento e se dobraram até o chão. A estrutura da base dos dois se rompeu, mas as ligações elétricas não foram totalmente comprometidas. O clube entende que a obra para içar as torres e repor as mesmas seria demorada. Mas ainda avalia refletores e outros danos a contêineres e laterais de arquibancada.

Volta Redonda é única opção

O aviso prévio à entidade sul-americana foi feito ontem pelos dirigentes rubro-negros, e o diretor de competições Fred Nantes está ciente do problema. A Conmebol entende que os motivos são de força maior e deve acatar o apelo de mudança, se ele se confirmar. Na semana passada, já houve a concordância em trocar o Maracanã pela Ilha para a estreia sem torcida, devido à punição pelos incidentes na Sul-Americana do ano passado, no Maracanã. A entidade considerou que o estádio principal da cidade não teria condições e que o local alugado pelo Flamengo comportaria o jogo sem público, apesar das arquibancadas tubulares serem proibidas no torneio.

Entendimento com o Botafogo mais próximo

Além do baixo custo, Volta Redonda se tornou a única opção porque os outros estádios para o jogo disponíveis na cidade seriam o Nilton Santos, do Botafogo, e São Januário, do Vasco. O custo e a rivalidade atrapalham. Como o Raulino já sediou a semifinal da Taça Guanabara entre Flamengo e Botafogo, não deve sofrer resistência do River Plate.

O Flamengo ainda sofre com a punição aplicada pela desordem ocorrida na final da Sul-Americana. Na ocasião, o Tribunal Disciplinar da Conmebol puniu o Flamengo com dois jogos de portões fechados, sem torcida. Os advogados recorreram e devem apresentar hoje ao Tribunal de Apelação da entidade um pedido formal de audiência para tentar reverter a pena.

Caso haja redução da punição para um jogo sem torcida, o Rubro-negro poderia jogar a terceira rodada — a segunda com mando de campo — no Rio, e com estádio cheio. Havia uma costura para que o Nilton Santos fosse opção ao Maracanã para a primeira fase da Libertadores. No entanto, a comemoração de Vinicius Júnior esfriou as negociações. As diretorias prometeram retomar as conversas com calma em busca de um entendimento. O Flamengo fez novo contato, e o Botafogo se reuniria para definir o aluguel do estádio para o rival essa semana.