Em sua defesa, o rubro-negro alegou ter tomado todas as medidas preventivas necessárias para a segurança. À favor do clube, está o documento em que a própria diretoria do Fla solicita um maior efetivo policial para a partida. Deste modo, o clube enxerga que uma pena leve ou até a absolvição são os desfechos justos.

Em contrapartida, a preocupação da Conmebol em melhorar a imagem da competição pode ser um agravante. O presidente da instituição, Alejandro Gutiérrez, classificou os episódios como 'vergonhosos'. 

A invasão ao estádio, bem como as agressões aos argentinos nos arredores e os vários episódios de violência antes da partida acontecer - incluindo o 'cerco' ao hotel do Independiente -, devem pesar contrariamente ao Flamengo.

​​