| Futebol

Convocações, moral e banco: Samir e Marlon chegam idênticos para Fla-Flu

Zagueiros revelações de 19 anos, que devem ficar na reserva no clássico, já viveram momentos como titulares e procuram recuperar espaço com Luxemburgo e Cristóvão

saiba mais
  • Tristeza à alegria: Samir renova ânimo
    com convocação para seleção sub-21
  • Marlon não se considera "solução"
    para zaga: "Prefiro continuar opção"

Nos bancos de reserva do Maracanã neste domingo possivelmente estarão os dois zagueiros mais prestigiados atualmente pelas torcidas de Flamengo e Fluminense. Revelações dos dois clubes, respectivamente, Samir e Marlon chegam em momentos praticamente idênticos ao clássico: xodós de rubro-negros e tricolores com apenas 19 anos, figuras constantes nas seleções de base do Brasil e em busca de mais espaço com Vanderlei Luxemburgo e Cristóvão Borges. Mas os técnicos adotam cautela com as duas joias, que têm contrato até o segundo semestre de 2017.

Montagem Marlon e Samir (Foto: Editoria de arte)Marlon (esq.) disputou nove jogos pelo Flu, enquanto Samir (dir.) fez 45 partidas e dois gols pelo Fla (Foto: Editoria de arte)

Samir é mais experiente, subiu para os profissionais no ano passado, completará 20 anos ainda em 2014 (em dezembro), já fez dois gols e disputou 45 partidas, incluindo um Fla-Flu no primeiro turno do Campeonato Brasileiro, quando o Tricolor levou a melhor e venceu por 2 a 0. Mas desde que se lesionou em julho só esteve em campo duas vezes, nos duelos contra o Coritiba pela Copa do Brasil. Viu Marcelo ganhar espaço quando saiu do time, e nos últimos jogos Chicão foi o escolhido para formar a dupla de zaga com Wallace. Muitos flamenguistas aguardam ansiosos pelo retorno do defensor, e ele, paciente, espera sua vez na fila. Luxa deu a entender que uma nova oportunidade está por vir e garante que a convocação do zagueiro para amistosos com a seleção brasileira sub-21 em outubro não vai atrasar o processo.

Se tiver que jogar amanhã ele joga. Só que a lesão dele não foi uma lesãozinha, foi grave. Ele está em um processo de adquirir confiança, mas já está num momento melhor do que esteve contra o Coritiba. Vai ter que buscar o espaço dele"
Vanderlei Luxemburgo, sobre Samir

- Se tiver que jogar amanhã ele joga. Só que a lesão dele não foi uma lesãozinha, foi grave. Ele está em um processo de adquirir confiança, mas já está num momento melhor do que esteve contra o Coritiba. Vai ter que buscar o espaço dele. Tem que ter uma briga, uma busca. Não quer dizer que não vai ter um futuro brilhante, tem que ter seu momento - analisou.

Samir está entre os convocados que fazem parte da preparação para as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro, e contam com atletas sub-21 (geração que será sub-23 nos Jogos).
O defensor vai desfalcar o Fla na 27ª e na 28ª rodadas do Brasileirão, além da partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil contra o América-RN.

Montagem Marlon e Samir (Foto: Editoria de arte)Marlon (esq.) e Samir (dir.) são figuras constantes nas seleções brasileiras de base (Foto: Editoria de arte)

Marlon, por sua vez, vai para seu primeiro Fla-Flu como profissional. Na temporada, atuou em nove partidas, entre Brasileirão e Sul-Americana, sendo cinco como titular. Só não teve mais oportunidades pois serviu a seleção brasileira sub-20. Mas após a lesão de Gum, o Tricolor chegou a pedir a liberação do atleta do Torneio de Cotif para retornar ao clube. Mostrou bom senso de marcação e posicionamento, tanto que recebeu apenas um cartão amarelo. E logo despertou o questionamento: não poderia ser alternativa aos contestados Henrique e Elivelton? Cristóvão Borges entende que ainda não.

Minha zaga titular é aquela que tem jogado. Marlon é um menino muito bom, que gosta de aprender. Mostrou ser um bom valor, tem grande futuro pela frente"
Cristóvão Borges, sobre Marlon

- Minha zaga titular é aquela que tem jogado a maioria das partidas e jogado bem. Henrique e Elivelton jogaram a maioria das partidas, foram bem e, por isso, estão mantidos. Marlon é um menino muito bom, que gosta de aprender. Mostrou ser um bom valor, tem grande futuro pela frente - disse o treinador, após a derrota para o Vitória.

Por ser de 1995, Marlon ficou fora da convocação da seleção brasileira sub-21, que priorizou os zagueiros nascidos em 1994. Mas o defensor do Fluminense é presença praticamente certa no Campeonato Sul-Americano Sub-20, que será realizado em janeiro no Uruguai, e tem grandes chances de ser titular da equipe de Alexandre Gallo.

Por enquanto, os dois ainda tentam convencer seus treinadores de que podem ser titulares.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.