| Futebol

Copeiro nato: Chicão busca quinta final consecutiva de Copa do Brasil

Bicampeão e duas vezes vice, zagueiro não cai antes da final desde 2004, quando defendia a Portuguesa Santista. Fla inicia semi com Galo nesta quarta, no Maracanã

Experiência e uma boa dose de superstição a favor do Flamengo na semifinal da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, o Rubro-Negro inicia o confronto com o Atlético-MG, às 21h45m (de Brasília), no Maracanã, e o histórico recente mostra que o time que tem Chicão em campo costuma avançar para grande final. Foi assim em quatro das últimas sete edições da competição. A marca fica ainda mais impressionante se levado em conta que o zagueiro não a disputou nos outros três anos, quando jogou a Taça Libertadores da América.

Bicampeão, com o Corinthians, em 2009, e o Flamengo, em 2013, além de ter sido vice com Figueirense, em 2007, e novamente Corinthians, em 2008, Chicão não sabe o que é ser eliminado antes da decisão da Copa do Brasil há dez anos. A última vez que isso aconteceu foi em 2004, quando esteve em campo, ainda na primeira fase, pela Portuguesa Santista, nos dois empates que deram a vaga ao XV de Novembro de Campo Bom (RS). Em 2005 e 2006, o zagueiro não participou.

Chicão, Copa do Brasil (Foto: GloboEsporte.com)Em busca de sua terceira taça, o zagueiro foi campeão da Copa do Brasil pelo Timão e pelo Fla (Foto: GloboEsporte.com)


Um dos homens de confiança de Vanderlei Luxemburgo, o camisa 3 tem escalação garantida ao lado de Samir, diante do Galo. Com as estatísticas a favor, Chicão terá a chance ainda de evitar que uma outra marca - desta vez, incômoda - complete um ano na próxima quinta-feira: a de jejum de gols. Se serve de alento, o último aconteceu justamente em uma semi de Copa do Brasil, contra o Goiás, no Serra Dourada.

Com tanta história, Chicão admite que tem um carinho especial pela competição e tenta orientar os companheiros para que seja "pentafinalista". Apesar da euforia natural de um Maracanã lotado, o defensor pede paciência ao Flamengo e reforça que, mesmo sendo importante largar na frente, o que acontecer no Rio de Janeiro não será definitivo.

- É uma competição gostosa de disputar, em mata-mata, e temos que saber jogar. Nada fica decidido no primeiro jogo, são 180 minutos. Vamos tentar de tudo para vencer o jogo, respeitando o Atlético-MG, que é muito qualificado. Temos que nos impor para fazer um bom resultado.

Depois de seis mata-matas consecutivos decidindo a classificação diante do torcedor, o Flamengo iniciará um confronto no Maracanã. A inversão de papéis, no entanto, é tratada com naturalidade por Chicão. Se tomar gol é visto como fundamental, o defensor novamente tirou o peso de qualquer resultado e citou a eliminação do Corinthians, nas quartas, como lição.

- Decidir fora ou em casa, infelizmente, não dá para escolher. É sorteio e ficou estabelecido que vamos decidir lá. É importante fazer o resultado nesse primeiro jogo, mas não decide nada. Temos o exemplo do Corinthians, que fez 2 a 0, muita gente achava que o Atlético-MG estava fora e eles conseguiram uma classificação heroica. Tem time que ganha de 1 a 0 e consegue a vaga fora. Temos que pensar primeiro em vencer esta jogo, de preferência não tomar gol, e depois jogar lá. A Copa do Brasil vem se apresentando para gente, mas é importante deixar claro também que temos o Brasileiro. Ainda não saímos da confusão e esse é nosso maior objetivo.

Chicão, Flamengo X Grêmo (Foto: Getty Images)Experiência e raça são algumas das munições de Chicão para ajudar o Rubro-Negro (Foto: Getty Images)


A missão de sair intacto  do Maracanã, por sua vez, não é das mais fáceis. O Flamengo terá pela frente aquele que é apontado como um dos principais atacantes do país: Diego Tardelli, líder de um sistema ofensivo que tem já balançou as redes 42 vezes no Brasileirão.

- Tardelli é um jogador de Seleção, o Carlos está surgindo agora, é um jogador que já mostrou que tem qualidade, e os dois formam um ataque rápido. Temos que ter cuidado para não cair em armadilhas. Às vezes, o time vem no Maracanã fechado para sair nos contra-ataques. Então, não podemos errar. Temos que procurar estar concentrados para não tomar gol em casa, porque é difícil depois reverter uma situação. Vamos respeitar o adversário, mas fazer de tudo para conseguir o resultado com o apoio do torcedor.

Flamengo e Atlético-MG se enfrentam nesta quarta-feira, no Maracanã, e no próximo dia 5, no Mineirão. O vencedor do duelo encara Cruzeiro ou Santos na decisão da Copa do Brasil.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.