| Futebol

Cristóvão fala de clássico e jogo de quarta

"O momento nosso é de recuperação", demanda o treinador. Flamengo joga contra o Cruzeiro na quarta-feira

Treinador já pensa em jogo de quarta

Treinador já pensa em jogo de quarta

O técnico Cristóvão Borges abordou a derrota no clássico deste domingo, mas já pensa no jogo de quarta-feira (03.06), contra o Cruzeiro. Para o treinador, o Flamengo precisa seguir trabalhando para fazer o que a torcida quer: "jogar bem, ganhar e com a entrega que mostrou".

Entre para o time do Cristóvão e seja sócio-torcedor. Confira os melhores momentos da coletiva:

Momento
- Nosso momento é de recuperação. Estamos todos chateados por ter perdido e não gostamos de perder. Agora, a equipe fez coisas boas no jogo. O fato de ter tomado o gol no começo do jogo e no início do segundo tempo... Complicou. Sentimos mais dificuldades. Depois, a equipe do Fluminense, com um a menos, passou a jogar no nosso erro. É uma equipe de qualidade, tem boa transição. Nós não soubemos aproveitar o tempo para empatar pelo menos. Tivemos dificuldades, o jogo tinha que ser do lado do campo. É um momento difícil e a cobrança é muito grande, o mais importante é conseguir uma vitória. Ainda não aconteceu. Vamos trabalhar e é momento de suportar pressão, críticas, questionamentos. Temos convicção e sabemos do potencial do grupo. A entrega foi sensacional. Mas é claro que a equipe poderia ter aproveitado o tempo que teve com um homem a mais. É difícil. O desejo seria vencer hoje, mas não aconteceu. É a próxima partida. Queremos mudar isso logo. Temos o mesmo sentimento do torcedor. Torcida quer o que nós queremos: jogar bem, ganhar e com a entrega que mostraram. Vamos chegar no momento de dar alegria e orgulho para a torcida

Pouco tempo
- Ansiedade para sair dessa situação é muito grande. Assim como na quarta-feira, o que nos satisfaz é ver os jogadores querendo sair desse momento adverso. Às vezes atrapalha um pouco. Mas é uma disposição, entrega que tem que ser reconhecida. Não podia fazer muitas modificações, tempo era curto, não dava para mexer sem treinar. Mexemos pouco, conversamos muito sobre a situação e tentamos passar confiança. Trabalhamos assim para hoje.

Mudanças no clássico e para quarta
- Cirino estava vindo de contusão e foi por isso que não iniciou, já que estava em recuperação e treinou com bola apenas três dias. Ele e Everton, em um ritmo melhor, estavam voltando. Conversamos e achamos melhor que ficasse para o segundo tempo. Sobre o próximo jogo, perdemos alguns jogadores e outros vão para a Copa América. Temos de pensar um pouquinho. Não tem reclamação. Temos que achar solução para resolver. Sabíamos que o Fluminense ia nos esperar. Só que fizeram um gol com quatro minutos, jogaram esperando, no nosso erro e a gente deu algumas vezes essa oportunidade. Não se pode dar esse tipo de chance e nós demos.

Guerrero
- Todos nós conhecemos. Vai contribuir. Reforço de alto nível, que com certeza dará alegrias aos torcedores do Flamengo. 

Melhora nos próximos jogos
- É nossa realidade. Pouco tempo, precisando de resultado, vitória... Ainda não ganhamos. É isso que tem que mudar. Nós não nos queixamos disso, não. Isso é um fato. Vamos procurar trabalhar para controlar esse tipo de situação. O comportamento dos jogadores é bastante positivo. Não estamos satisfeitos com a derrota. 

Formação
- Quando a gente pega um elenco para jogar, temos que achar o melhor do grupo. Quase todos os clubes vão ter alguma carência. O que a gente tem que procurar aflorar o potencial que tem. E mesmo com isso, não tendo um jogador com característica de dez, a gente acha maneiras de fazer essa equipe jogar no melhor nível. É o que temos procurado fazer.

Fonte: http://www.flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/21298/cristovao-fala-de-classico-e-jogo-de-quarta

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.