A Raposa, que dominou o País nos anos de 2013 e 2014 (bicampeã brasileira), viveu uma sequência de fracassos. O time campeão foi desmontado, diversos técnicos passaram pela beira do campo e precisou Mano Menezes ser recontratado para dar um jeito - e olha que, por pouco, ele não foi demitido no meio do caminho pelos maus resultados obtidos até o momento em 2017.

O Rubro-Negro, que ergueu a Copa em 2013 quando poucos esperavam, se vê quase que na obrigação de ganhar uma taça de expressão justamente quando mais investiu após um período de contenção financeira. Assim como para o adversário, chegar em dezembro sem dar “aquela” volta olímpica representaria uma decepção muito grande. A contratação de Reinaldo Rueda, que pegou a equipe já na fase semifinal, reacendeu a chama da esperança.

Então, fica a pergunta: teremos, ao final do duelo, um novo penta (Cruzeiro) ou um novo tetra (Flamengo)?

Cruzeiro: Fábio; Ezequiel, Léo, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique, Hudson, Robinho e Thiago Neves; Alisson e Raniel. Técnico: Mano Menezes.

Flamengo: Alex Muralha; Pará, Réver, Juan e Renê (Trauco); Cuéllar, Willian Arão e Diego; Everton, Berrío e Guerrero. Técnico: Reinaldo Rueda.