Cubillán brilha, Varejão faz duplo-duplo e Flamengo vence Mogi em jogo eletrizante

Cubillán brilha, Varejão faz duplo-duplo e Flamengo vence Mogi em jogo eletrizante

Foto: Antonio Penedo/Mogi-Helbor

Que seria um jogaço, não havia dúvidas. Flamengo e Mogi possuem uma longa rivalidade e a partida não tinha favoritos. Uma decisão apenas nos segundos finais era mais que previsível. E neste sábado, pelo NNB, no ginásio Hugo Ramos, não foi diferente. O Flamengo levou a melhor no final, 75x72, com a camisa pesando em quadra, com Varejão fazendo seu primeiro duplo-duplo com o Manto e sendo crucial no derradeiro minuto, com Cubillán fazendo 20 pontos e com a torcida contra lotando o local, mas saindo convencida de que o FlaBasquete é e sempre será um gigante na quadra. 

Depois de três partidas em São Paulo, e três vitórias, o Mengão agora retorna ao Rio onde jogará na próxima segunda-feira contra o rival Botafogo, na Arena Carioca 1, com mando de quadra deles, ou seja, sem a presença da Nação. Faltam apenas três jogos para terminar a primeira fase e o Flamengo ainda corre atrás da liderança. 

O Jogo

Ninguém esperava nada diferente e o primeiro quarto começou com pontos lá e cá. Flamengo e Mogi fizeram 10 minutos de puro equilíbrio, onde quem teve o melhor momento foi o Flamengo, quando abriu 08x02, mas deixou o donos da casa reagirem. Com Larry e Tyrone bem, o Mogi empatou, mas não conseguiu passar. Cubillán foi a principal arma rubro-negra, e com duas cestas de três praticamente seguidas, manteve o Flamengo no jogo. No final, 15x15 e a promessa de mais equilíbrio no resto da partida. 

Com Pecos, Rhett e Marcelinho em quadra no segundo quarto, O Flamengo manteve o jogo ofensivo dentro do garrafão. Foram poucos chutes de fora com sucesso e a maior vantagem aberta na etapa foi de quatro pontos (26x22), mas o Mogi virou e Neto pediu tempo. O placar não mudou de lado e o Falmengo continuava tentando na parte interna da pintura. 

A mira que faltou no segundo quarto, veio no início do terceiro, com Marquinhos, solto, fazendo cinco pontos de cara. Ramon e Olivinha também foram importantes e o time deslanchou abrindo seis pontos, forçando o pedido de tempo de Guerrinha. Na volta, o Mogi se acertou e empatou o jogo de novo. Cubillán apareceu e com dois ataques precisos abriu de novo cinco pontos. Mas três subidas desperdiçadas em seguida acabaram com a vantagem, mas não o suficiente para evitar a vitória rubro-negra na etapa com 55x54. 

No último quarto, o jogo pegou fogo. Os dois times brigaram ponto a ponto pela vantagem, sempre dentro do garrafão. As cestas de três não foram as armas preferidas de Flamengo e Mogi, que escolheram invadir e marcar com as bolas de segurança. E uma partida tão equilibrada só poderia ser decidida no final. E foi com Anderson Varejão. O gigante marcou os últimos quatro pontos, abriu três de vantagem e fechou o placar. O Mogi ainda teve a bola final, mas a defesa rubro-negra se portou com perfeição e a vitória veio.