Cuca nega procura do Fla e Grêmio desconhece interesse por Renato

Cuca nega procura do Fla e Grêmio desconhece interesse por Renato

Por enquanto, ao que tudo indica, o Flamengo segue parado no mercado e não oficializou propostas para ter um novo comandante nos próximos dias. Procurado pela reportagem do Lance!, um dos favoritos ao cargo, Cuca, ex-treinador do Palmeiras, foi taxativo ao afirmar que não foi procurado oficialmente pelo Rubro-Negro.

- A única coisa que posso falar nesse momento é que não recebi nenhuma proposta de algum clube. Não vou falar nada além disso - afirmou em contato por telefone.

Outro alvo da diretoria, Renato Gaúcho, também é outro que ainda não recebeu ofertas da direção do Flamengo. Pelo menos é o que garante o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan. Segundo ele, a confiança na boa relação entre gaúchos e cariocas, impedem neste momento, um contato direto dos flamenguistas com o comandante.

- Acredito que o Flamengo não faria isso conosco. Se realmente existir o interesse em contar com o Renato, a diretoria vai procurar a gente e vamos ver o que é melhor para todos. Não temos interesse em liberar o Renato também. Estamos muito felizes com o trabalho dele - afirmou Romildo ao Lance!

Questionado da possibilidade em não contar mais com o treinador, ídolo e atual campeão da Copa Libertadores, Romildo também foi taxativo, mas não negou uma possibilidade de perdê-lo.

- Não seria o ideal perder o Renato. Não pensamos nisso. Temos que esperar para ver se realmente terá algo oficial. Por enquanto, Renato é o nosso treinador e não queremos que ele saia - completou.

Outro cotado, Felipão ficou como última opção devido a compromissos na Europa.  Ele segue no Velho Continente até a próxima semana e depois vai conversar com empresário da China e do Oriente Médio. Apesar de não descartar volta ao Brasil, a tendência é que retorne ao exterior.

Oferecido e analisado, o argentino Ramón Díaz, por ora, não está descartado, mas não é prioridade. Dorival Júnior está fora dos planos.

BARBIERI ANALISADO

Cada vez mais, Maurício Barbieri vai ganhando força para ser efetivado. O treinador de 36 anos foi contratado para comissão permanente, mas pode ser mantido devido as dificuldades de mercado. Cuca e Renato, mesmo sem propostas, seguem como prioridade.

Entretanto pesa o tempo que a diretoria ainda tem no comando. O mandato de Eduardo Bandeira de Mello se encerra em dezembro e ele não pode mais se reeleger. Logo, quem for contratado, pode ficar apenas oito meses a frente do comando técnico. Por isso, para contratar Cuca ou Renato, a direção teria que oferecer um vínculo longo. 

 No caso de Renato, dificilmente ele aceitaria apenas contrato até o fim do ano, mesmo período que tem com o Grêmio. Já sobre Cuca, a analise é que o treinador também gostaria de uma segurança com dois anos, onde teria multa em caso de rescisão.

No dia a dia, Barbieri segue sendo observado e parece ter o apoio de algumas lideranças no elenco. Seu trabalho tem o aval do novo diretor de futebol, Carlos Noval, e vem sendo elogiado. Porém, no Conselho Diretor está longe de ser unanimidade.