| Futebol

Da seca à fartura: com Juan e Donatti, sobram opções na zaga do Flamengo

Jogadores se juntam a Réver e Rafael Vaz para formar as principais opções de Zé Ricardo na sequência da temporada. Confira o Super Trunfo

flameng - Da seca à fartura: com Juan e Donatti, sobram opções na zaga do Flamengo

Ao fim do empate em 2 a 2 com a Chapecoense, no dia 25 de maio, o Flamengo tinha apenas dois zagueiros disponíveis em seu elenco: Léo Duarte, 19 anos, e Rafael Dumas, 21. O fato preocupou Jayme Santos, técnico interino na época. Pouco mais de um mês e 10 rodadas depois, é a vez de Zé Ricardo ter uma dor de cabeça, mas no sentido positivo. A recuperação de Juan e a contratação de Donatti deixarão o elenco abastecido com quatro jogadores que brigarão em condições praticamente iguais por duas vagas. O argentino, assim, é mais uma carta do “Super Trunfo” da defesa rubro-negra.

Recuperado de um estiramento na coxa esquerda, Juan deve ficar deve estar à disposição para o jogo deste domingo, contra o Atlético-MG, no Estádio Mané Garrincha. A lesão sofrida no empate com a Chapecoense expôs a urgência de contratações. Afinal, o Flamengo não tinha mais Wallace, negociado com o Grêmio, e havia antecipado a saída de César Martins, que por conta desse problema foi reincorporado ao grupo e disputou mais três partidas antes de se despedir definitivamente.

Antes de contratar Donatti, o Flamengo foi ao mercado brasileiro para reforçar sua zaga. Primeiro contratou Rafael Vaz, que tinha contrato com o Vasco terminado. Em seguida, adquiriu Réver por empréstimo do Internacional. Perto de ter todos à disposição, Zé Ricardo poderá escolher sua dupla ideal.

Confira abaixo quem são os principais zagueiros do Flamengo:

Juan

Super-Trunfo-JUAN-Zagueiro-Fla (Foto: infoesporte)

Mais experiente do elenco, é um dos preferidos da torcida quando se discute a dupla ideal até o fim do Campeonato Brasileiro. Não só pela qualidade técnica, mas também pela identificação com o clube para onde voltou em 2016, depois de 14 anos. Ficou mais de um mês parado por causa de um estiramento na coxa esquerda sofrido na terceira rodada, e a comissão técnica o prepara para que esteja à disposição contra o Atlético-MG. Por conta da idade avançada, terá de ser poupado eventualmente para que não haja outra lesão séria. Embora seja destro, atuou mais pelo lado esquerdo na temporada, seja formando dupla com Wallace, César Martins ou Léo Duarte. Sempre foi um líder positivo no grupo, mas desde a saída de Wallace passou a usar a braçadeira de capitão. Somado a isso, Juan tem a seu favor a melhor avaliação dos zagueiros em relação à qualidade técnica. Disputou 23 partidas em 2016 sem gols marcados.

Réver

Super-Trunfo-REVER-Zagueiro-Fla (Foto: infoesporte)

Última contratação da zaga, também tem a experiência a seu favor. Vive um período de recuperação após dois anos apagados no Internacional. Vinha de um período de inatividade no ex-clube, mas chegou ao Flamengo como titular e tem mostrado regularidade. Ao longo da carreira, Réver atuou mais pelo lado esquerdo. No entanto, como no Flamengo encontrou o canhoto Rafael Vaz, jogou pelo lado direito em todas partidas que fez pelo novo clube. E mesmo em pouco tempo no Ninho do Urubu, tornou-se um dos líderes da equipe rubro-negra dentro de campo, suprindo uma necessidade evidente na atual temporada. Logo em sua estreia impressionou pelo fato de falar muito com os companheiros, algo que não era visto desde o início do ano. Leva muito perigo nas bolas aéreas ofensivas. Disputou seis gols e marcou um gol. Além disso, levou apenas um cartão amarelo.
 

Rafael Vaz

Super-Trunfo-RAFAEL-VAZ-Zagueiro-Fla (Foto: infoesporte)

O mais jovem do quarteto, chegou ao Flamengo quando apenas Léo Duarte e Rafael Dumas estavam disponíveis. Também é o único canhoto da zaga. Embora tenha chegado do Vasco, foi bem recebido pela torcida rubro-negra. Inicialmente não é considerado um dos dois favoritos à vaga de titular, mas tem aproveitado de forma positiva as oportunidades de mostrar serviço a Zé Ricardo, traçando um caminho de afirmação. Suas principais características são a força no jogo aéreo e as cobranças de faltas. Gosta de se projetar com a bola dominada na direção ao ataque, onde aparece bem nas bolas paradas. Chegou com fama de artilheiro, mas em seu início no Flamengo tem se empenhado em ficar firme na marcação e não arriscar muito nas finalizações. Além disso, não mostra qualquer inibição em dar chutões para afastar o perigo quando há necessidade. Tem sete jogos pelo Flamengo sem gols marcados.
 

Alejandro Donatti*

Super-Trunfo-DONATTI-Zagueiro-Fla-3 (Foto: infoesporte)

Muito perto de ser anunciado oficialmente, é tido na Argentina como um jogador firme no combate e que de maneira simples. Em seu país também é avaliado como um zagueiro que aparece bem no ataque, seja com chutes de longa distância – também em cobranças de falta – ou no jogo aéreo. É destro e costuma jogar pelo lado direito, mas pelo Rosario Central atuou algumas vezes pelo lado esquerdo. Sua contratação é a concretização de um plano do Flamengo desde o início da temporada: um estrangeiro com experiência e com perfil de liderança. Donatti rodou por clubes pequenos da Argentina até chegar ao Rosario Central, em 2013, onde não conquistou títulos. Mas a avaliação é de que trata-se de um atleta em ótimo momento e pronto para o desafio de atuar pela primeira vez no Brasil. Os quatro gols em nove jogos disputados na Libertadores chamaram a atenção para um jogador que, assim, chega como forte candidato à vaga de titular, apesar de menos técnico do que os concorrentes.

*Notas dos jornalistas argentinos Nico Filomeno e Federico Colman e do blogueiro Leonardo Lepri Ferro (blog Latinoamérica)

Fonte: http://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/2016/07/da-seca-fartura-com-juan-e-donatti-sobram-opcoes-na-zaga-do-flamengo.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.