| Futebol

De patinho feio a queridinho: Pará se destaca e é elogiado por Zé e Bandeira

Treinador aponta "pensamento positivo" e experiência do lateral-direito como seus pontos fortes; presidente crê que atleta de 30 anos foi alvo de injustiça e perseguição

flameng - De patinho feio a queridinho: Pará se destaca e é elogiado por Zé e Bandeira


Em 2015, estava na moda apontar o dedo a Pará e culpá-lo por boa parte das inúmeras coisas ruins que aconteceram ao futebol rubro-negro. Foi contratado pelo clube com a missão de substituir Léo Moura, com 10 anos de Flamengo nas costas e inúmeros títulos conquistados. Não chegou a maltratar a bola nos momentos piores, mas as atuações ruins, que aconteceram, bastavam para ser execrado. Passada a primeira temporada, a diretoria resolveu apostar em Rodinei, que virou dono da posição, e Pará ficou quase três meses sem atuar. Parecia o fim, porém uma lesão do titular absoluto da lateral direita abriu brecha, e ele aproveitou. Sua grande atuação veio nesta segunda-feira, nos 2 a 1 sobre o América-MG, em Cariacica.

Todos voltaram a apontar o dedo na direção do paraense de 30 anos (veja no gol acima), mas desta vez em tom de reverência. Guerrero literalmente, na comemoração do primeiro gol- em que recebeu cruzamento na medida - , e o técnico Zé Ricardo e o presidente Eduardo Bandeira de Mello encheram a boca para elogiá-lo.

- É um atleta que o grupo gosta muito. Ele está sempre de bom astral, independentemente de estar jogando ou não. Era assim quando o Rodinei estava jogando. Agora, quando pintou oportunidade para ele, é natural que tenha alguma oscilação por estar algum tempo sem jogar. Contra o Botafogo, ele teve alguns altos e baixos, mas hoje voltou a jogar bem, como já tinha jogado contra o Atlético-MG. Tenho muita confiança nele, porque, além de experiente, é um jogador sempre pra frente, sempre pensando positivo, e isso é o que a gente quer nos nossos jogadores - afirmou Zé Ricardo.

Já Bandeira, que costumeiramente se autointitula um razoável lateral-direito, tornou a advogar em causa do "colega de posição", afirmando não gostar de injustiças.

- Para mim não é surpresa nenhuma, o Pará sempre foi considerado um excelente lateral, aliás o Flamengo está muito bem servido de laterais-direitos. Além do Pará, temos o Rodinei, o Thiago Ennes, o Klebinho, o Wesley (os últimos dois da base) e eu no sub-70, que sou um lateral-direito razoável. Na realidade, eu sempre defendi porque, para mim, "vestiu rubro-negro, não tem pra ninguém". Mas é claro que o fato de ele ter sido perseguido por parte da imprensa, por alguns setores, me fazia defendê-lo ainda mais. Eu não gosto de injustiça - completou.

Quem também não se surpreendeu com o bom rendimento foi o próprio Pará, que, em sua visão, já havia feito outros bons jogos no Campeonato Brasileiro.

- Fico muito feliz de ter participado diretamente do nosso primeiro gol. Eu sabia do quanto ia ser difícil o jogo, como foi. O América-MG, apesar de estar numa situação difícil, tem jogadores de qualidade. Então eu, graças a Deus, consegui fazer um belíssimo jogo. Já vinha tendo grandes atuações, como no jogo diante do Fluminense apesar da nossa derrota lá. Diante do Atlético-MG eu fiz um grande jogo em Brasília. Eu estou vindo numa crescendo junto com meus companheiros e tenho certeza que lá na frente a gente vai colher os frutos.

O queridinho até pouco era Rodinei. Muito veloz e carismático, caiu no gosto da torcida, mas Pará renasce aos poucos no Flamengo. É hora de pensar na titularidade? Ele acredita que sim.

- Eu trabalho para isso. Quem está lá no dia a dia sabe o quanto eu me dedico para tentar aproveitar as oportunidades da melhor maneira possível. Hoje, graças a Deus, fizemos um belo jogo, e a equipe toda está de parabéns. Agora é com o professor Zé Ricardo. Se ele optar por mim, eu estou junto com ele, junto com o grupo, e tenho certeza que lá na frente vamos colher os frutos.


Fonte: http://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/2016/07/de-patinho-feio-queridinho-para-se-destaca-e-e-elogiado-por-ze-e-bandeira.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.