Neste ano, ainda com Zé Ricardo, ele figurou até mesmo como a quarta opção para o setor, atrás de Réver, Rafael Vaz e Donatti. Agora, é titular absoluto e peça fundamental da equipe. Quem diz é o próprio treinador. “É muito bom podermos contar com a segurança que ele dá à equipe. Por isso tomamos todos os cuidados para que esteja sempre à disposição”, afirmou o colombiano.

Claro que, em muitos momentos, o zagueiro realiza trabalhos diferenciados tanto no que se refere à fisiologia quanto na questão da preparação física. E todo o cuidado tem se refletido dentro das quatro linhas, em atuações como a que garantiu o Rubro-Negro nas quartas de final da Sul-Americana. “Praticamente não me machuquei nesta temporada, e isso dá ajuda para colocarmos para fora tudo o que sabemos”, destacou o atleta

Na decisão da Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, os flamenguistas já sabem: é Juan e mais dez para começar o duelo frente ao Cruzeiro. Mas claro que ele precisa que os laterais continuem ajudando a marcação para que não fique tanto no mano a mano, como Rueda sempre pede. De resto, sua categoria dá conta do recado.

​​