| Futebol

De sombra a titular: como Damião aproveita brechas de Guerrero no Fla

Apesar de ter marcado só dois gols desde que chegou, atacante compensa com entrega, agrada técnico e torcida e ganha espaço. Ele será titular contra o Figueirense

flameng - De sombra a titular: como Damião aproveita brechas de Guerrero no Fla

Rapidinho a desconfiança desapareceu. Da contratação anunciada na metade de julho até agora, muita coisa mudou para Leandro Damião no Flamengo. Pouco a pouco, os 20 minutos da estreia pelo Rubro-Negro, em 13 de agosto, viraram uma sequência no time titular. Neste domingo, às 11h, contra o Figueirense, no Pacaembu, pelo Brasileirão, Damião fará seu quinto jogo consecutivo. Até aqui, ele jogou sete vezes e fez dois gols.

Não tem sido brilhante, não é o goleador do time, mas o momento é favorável. E quais são os fatores que têm feito o camisa 18 ganhar espaço no Flamengo? Como ele tem aproveitado as oportunidades? As ausências de Paolo Guerrero, claro, aparecem entre os principais motivos para esse crescimento de Damião. Mas não é só isso. Abaixo, o GloboEsporte.com lista outros. 



Damião chegou ao Flamengo cercado por desconfiança, já que há algum tempo não conseguia repetir o bom futebol que o fez brilhar no Internacional e chegar à seleção brasileira. Em mais um recomeço, desta vez na Gávea, mostra que está concentrado e dedicado. Apesar de ter começado na reserva, soube esperar as oportunidades e tem correspondido.



Leandro Damião teve de esperar 30 dias para fazer sua estreia com a camisa do Flamengo. Foi na derrota por 1 a 0 para o Sport, em 13 de agosto. O desempenho ficou longe de ser perfeito, mas nos 20 minutos em que ficou em campo mostrou muita disposição para jogadas, se apresentou e buscou tabelas. Foi uma estreia intensa. E essa tem sido a marca do jogador desde aquela data. Ainda que não tenha feito muitos gols até agora - foram dois de pênalti - e tenha menos qualidade técnica do que Guerrero, o camisa 18 chama a atenção pela entrega.



A primeira vez de Damião como titular foi praticamente um aviso. No dia 22 de agosto, data da estreia do meia Diego, o atacante também chamou a atenção. Substituto de Paolo Guerrero, suspenso, mostrou que brigaria pela vaga. Ao marcar de pênalti, encerrou um jejum que durava desde novembro do ano passado, quando ainda vestia a camisa do Cruzeiro. Aquela foi uma manhã inspirada de Damião, que distribuiu bicicletas no jogo.



Com a volta de Guerrero após suspensão, Damião retornou para o banco, mas não perdeu o brilho. Com um gol de pênalti e uma assistência, foi destaque do time ao lado de Diego na vitória por 3 a 1 sobre a Chapecoense. Guerrero e Damião jogaram juntos por meia hora naquela partida, numa espécie de ensaio. O gol marcado por Damião e a participação do peruano em duas jogadas decisivas da partida ajudaram a reforçar a ideia, que foi aprovada por Guerrero. 



A dupla, no entanto, se separou no dia seguinte. Guerrero foi para a seleção peruana para a disputa das eliminatórias da Copa do Mundo e abriu nova brecha para que Damião fosse titular contra o Figueirense, pela Copa Sul-Americana.



Naquele jogo, aliás, Leandro Damião mostrou um outro lado da personalidade dele e conquistou os torcedores do Flamengo. Irritado com a comemoração de Rafael Silva, do Figueirense, na vitória rubro-negra por 3 a 1, desabafou quando o Flamengo conseguiu a vitória e a classificação para as oitavas de final. No campo, repetiu o gesto de "degola" feito por Rafael. No caminho para o vestiário, berrou na direção dos adversários:

- Isso é Flamengo! Tem que respeitar!


Com mais uma ausência de Guerrero, desta vez contra a Ponte Preta, pelo Brasileiro, Damião aproveitou para se firmar como titular. E mesmo com a volta do peruano para o jogo contra o Vitória, continuou no time de cima. Com o camisa 9 não havia treinado com o grupo na volta da seleção do Peru, o técnico Zé Ricardo preferiu manter Damião. Foi também, segundo Zé, uma opção tática. Imaginava-se que Guerrero voltaria para o jogo contra o Palmeiras, quarta-feira passada, mas ele ficou no banco. O jogador teve problemas estomacais dois dias antes da partida. Neste domingo, sequer ficará como opção. No sábado, o Flamengo informou que Guerrero se apresentou com febre e não viajaria. Damião segue no comando do ataque.  


Zé Ricardo deve seguir a rotina das últimas quatro rodadas, repetindo a equipe. A exceção é Márcio Araújo, suspenso. O provável Flamengo que pega o Figueirense é formado por Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Cuéllar, Willian Arão e Diego; Everton, Gabriel e Leandro Damião.

Flamengo x Figueirense

Local:Pacaembu, em São Paulo
Horário: 11h (de Brasília)
Arbitragem: Paulo César de Oliveira, auxiliado por Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse, todos de SP e da Fifa.
Provável escalação: Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Cuéllar, Willian Arão e Diego; Everton, Gabriel e Leandro Damião.
Pendurados: Everton, Rafael Vaz, Pará, Leandro Damião, Ederson, Mancuello, Jorge e Léo Duarte.
Desfalques: Guerrero, com febre; Márcio Araújo, suspenso; e Ederson, recuperando-se de artroscopia no joelho esquerdo.
Transmissão: Premiere, Premiere HD e PFCI (com Julio Oliveira e Wagner Vilaron)
Tempo Real: GloboEsporte.com, a partir de 9h30.

Fonte: http://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/2016/09/de-sombra-titular-como-damiao-aproveita-brechas-de-guerrero-no-fla.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.