| Futebol

De vexames no primeiro semestre a briga pelo título do Brasileirão; o ano do Flamengo em 2016

flameng - De vexames no primeiro semestre a briga pelo título do Brasileirão; o ano do Flamengo em 2016

O ano de 2016 foi um ano curioso para o torcedor Rubro-Negro, apesar de não ter levado nenhuma taça, a boa campanha no Brasileirão, que não era esperada pelos torcedores, fez com que a temporada terminasse de forma tranquila na Gávea.


VEJA TAMBÉM:

Palmeiras contrata Guerra | Jesus no tridente do City | Mais um prêmio para C. Ronaldo


 

Com a chegada de Muricy Ramalho, a promessa de terminar as obras do módulo profissional do Centro de Treinamento, e as boas apostas apresentadas pela diretoria Rubro-Negra, o torcedor ficou animado.

 


(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)

 

Mas essa animação durou pouco, já que nem mesmo na pré-temporada a equipe conseguiu conquistar uma taça ou empolgar a torcida. Vieram as eliminações na Primeira Liga e mais um revés para o rival Vasco no Campeonato Carioca.

 

As constantes viagens foram um problema para a equipe que apresentou certo cansaço em determinados momentos. Por outro lado, o Flamengo descobriu Cariacica onde a sintonia com o torcedor e a série invicta ficaram marcadas.

 


(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)

 

Uma precoce eliminação para o Fortaleza na Copa do Brasil terminou com as esperanças do torcedor no primeiro semestre. Seis meses para serem apagados da história do clube.

 


(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)

 

O que não podia piorar, piorou, contratado como a grande estrela do time o técnico Muricy Ramalho sofreu uma arritmia cardíaca e decidiu se afastar da profissão para priorizar a saúde.

 

Nessa altura da temporada, não se esperava absolutamente nada do Flamengo no Campeonato Brasileiro. Zé Ricardo, que havia conquistado a Copa São Paulo de Futebol Júnior assumiu de forma interina.

 


(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)

 

A boa vitória contra  Ponte Preta, de virada no Moisés Lucarelli era um prenúncio do que estava por vir. Depois de não aprovar as opções do mercado, a diretoria resolveu efetivar Zé Ricardo.

 

Não demorou para que o clube anunciasse a contratação do meia Diego, que estava no Fenerbahçe. O suficiente para levar o torcedor a loucura, já que o Flamengo vivia uma boa fase no Brasileirão e estava, enfim, trazendo um grande craque.

 


(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)

 

Loucura no aeroporto e milhares de torcedores na recepção do meia que logo na sua estreia, contra o Grêmio, balançou as redes e garantiu a vitória confirmando a arrancada Rubro-Negra.

 

Um tropeço e a eliminação na Copa Sul-Americana foi considerada um ponto fora da curva no segundo semestre da equipe que seguiu colada no líder Palmeiras até as últimas rodadas.

 


(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)

 

Uma queda de rendimento na reta final foi crucial para tirar o Rubro-Negro da briga pela taça que ficou em terceiro lugar e garantiu vaga na fase de grupos da Libertadores 2017. Para quem imaginava um Brasileirão no meio da tabela, a briga pelo título ficou de bom tamanho para o Flamengo em 2016.

 


(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)

Fonte: https://esportes.yahoo.com/noticias/vexames-no-primeiro-semestre-briga-150018680.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.