No início da partida em Volta Redonda, Everton Ribeiro caiu no chão e, imediatamente, o técnico Paulo Cesar Carpegiani mandou o volante para o aquecimento. De pronto, a torcida vaiou o atleta e pediu para que ele não entrasse em campo. Quando Ribeiro se recuperou e permaneceu em campo, a felicidade de quem estava nas arquibancadas foi nítida.

Desde que chegou ao clube, Arão sempre foi utilizado como volante. Porém, no atual esquema, o treinador opta pela colocação de apenas um homem de marcação - Cuéllar é o dono da vaga e, quando necessário, Jonas também é utilizado. Carpegiani, inclusive, acredita que o antigo titular se encaixa melhor na linha quatro jogadores do meio-campo que fica mais avançada. Ou seja, não o vê como um atleta de contenção e, assim, precisa disputar vaga justamente com Everton Ribeiro e Diego. Com nove pontos conquistados em 12 possíveis, o ​Rubro-Negro está na liderança do Grupo B da Taça Rio e com classificação encaminhada para as semifinais. No sábado, o adversário é o Macaé, no estádio Moacyrzão.