| Futebol

Dedicação… Raça… Superação… Pará!

flameng - Dedicação… Raça… Superação… Pará!

Há uma variedade de jogadores em nosso elenco que poderiam ser o tema em minha coluna após uma vitória maiúscula como a de quarta-feira; caberia falar sobre a, já visível, diferença que Donatti faz em nossa dupla de zaga; também na zaga eu conseguiria falar de nosso capitão Rever, que em suas tranquilas atuações vem se consagrando como meu atleta favorito no elenco rubro-negro (mesmo com a briga pesada por esse posto).

Eu facilmente falaria do Trauco, que mesmo fora de posição, jogou novamente “de terno” ou de Marcio Araújo e de toda a polêmica que envolve seu nome, seja ao se elogiar ou se cornetar o volante.

Eu podia contar que finalmente Willian Arão foi o Willian Arão que desejamos ver com a camisa do Flamengo e que tivemos mais uma atuação BRILHANTE de Diego, que de forma bem-humorada passei a chamar de “meu príncipe”; também dava pra eu exaltar a atuação estupenda daquele que em diversas oportunidades intitulei de “o atacante que pedi a Deus”, Paolo Guerrero.

Zé Ricardo também merece uma menção honrosa pela forma que a equipe se apresentou, mas hoje o texto será dedicado a um jogador que queria enaltecer faz muito tempo, bastante tempo mesmo.

Como eu queria que todos que entrassem em campo tivessem metade da dedicação e determinação do melhor lateral direito da atualidade (sem clubismo), como eu queria que, no quesito vontade, tivéssemos 11 Parás em campo. Não temos em nosso time NINGUÉM que tenha uma qualidade defensiva e ofensiva igualmente boas; Pará é um de nossos principais pilares no setor defensivo e igualmente é uma grande arma ofensiva, não atoa que ano passado foi homenageado com o apelido de “Parassistência”.

Pará tem um inquestionável equilíbrio tático!

Um ano atrás, não é preciso voltar tanto no tempo, há um ano eu jamais imaginaria escrever um texto exaltando a qualidade e importância de Pará ao time; Pará possivelmente era o atleta mais “odiado” pela nossa torcida, ninguém queria o ver entre os relacionados, e hoje se tornou um símbolo.

Hoje Pará se tornou fundamental nas escalações de cada torcedor de bar que corneta o treinador; Zé Ricardo escala mal? Não na direita! E que Pará sirva de motivação para todos aqueles no Flamengo que não andam em boa fase há pouco ou muito tempo.

Que seja espelho para Rafael Vaz, que é sim bom zagueiro; Que Pará seja inspiração para Cirino, que é SIM bom jogador; que sirva de exemplo ao Leandro Damião, que demonstrou em outros clubes sim que pode ser bastante efetivo; para Mancuello que não vem rendendo o esperado ou para Adryan, quase descartado no elenco, que ajude Marcio Araújo a seguir evoluindo no time, Ederson em sua volta ao elenco após uma lesão longa.

Se o Pará conseguiu mudar o péssimo cenário que vivia na casa, não custa acreditar que os outros também podem, não deixarei de criticar quando a necessidade do jogador for ouvir críticas, assim como irei elogiar quando merecer isso, pois assim que deve ser a vida de qualquer um que seja profissional, em qualquer área, mas como bom rubro-negro que sou, apoiarei TODOS que aqui jogam até o fim de suas histórias no Flamengo!

Nick Marques

Obrigado mais uma vez àqueles que reservam seu tempo para ler minhas colunas, estamos aqui para ajudar o Flamengo a ser sempre melhor e maior.

Feliz páscoa a toda nação rubro-negra!

Siga no twitter também: @TheNickMarques

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2017/04/dedicacao-raca-superacao-para/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.