| Futebol

Deixar a Sul-Americana de lado? Flamengo vive um dilema

O Flamengo ainda não chegou a um consenso. Há divergências dentro da própria diretoria, da diretoria com parte dos conselheiros e também com a comissão técnica a respeito de priorizar ou não o Brasileiro, em detrimento da Sul-Americana, nesse final de temporada.

O Rubro-Negro ainda tem esperanças de título no Nacional, segue correndo atrás do Verdão, e a tendência é dar prioridade ao Brasileirão, já que, mesmo se não for campeão, tem todas as condições de conseguir uma vaga na Libertadores ficando no G-4.

Há uma outra ala da diretoria, no entanto, que acha que dá para usar a força máxima nos dois torneios e que uma competição como a Sul-Americana, que também dá um lugar na Libertadores ao campeão, não pode ser descartada.

Contra o Figueirense, em jogo pela Sul-Americana, o técnico Zé Ricardo, que vem fazendo excelente trabalho, ao contrário de Muricy Ramalho no início do ano, escalou os reservas fora de casa e perdeu por 4 a 2, quase sendo eliminado do torneio. Chegou a receber críticas internas de alguns dirigentes, que acharam a opção tomada equivocada.

Com muito afinco, porém, no jogo de volta, em Cariacica, o Mengo ganhou por 3 a 1 e conseguiu se classificar para a próxima etapa no sufoco. Agora fazer o quê? Voltar a jogar com um mistão? Segundo muitos na Gávea é a tendência, sim. Mas o martelo, por mais que alguns digam que sim, ainda não foi batido. O que você faria? Eu, no caso, tentaria colocar força máxima nos dois, levando em conta o adversário, em determinados casos dá para poupar aqui e acolá, e também o estado físico de cada jogador.

Fonte: http://www.lance.com.br/flamengo/deixar-sul-americana-lado-flamengo-vive-dilema.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.