• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Destaque no Flamengo, Daniel Cabral relembra ‘novela’ por renovação: “Eu nunca quis sair”

Daniel Cabral é um dos principais nomes das categorias de base do Flamengo. Apesar de ainda não ter sido integrado ao elenco profissional de forma efetiva, o volante já atuou em algumas partidas pelo time principal e, inclusive, é uma das referências do Rubro-Negro no Campeonato Carioca, que está sendo disputado com o grupo alternativo. O atleta foi titular na estreia da competição, porém contra o Macaé iniciou no banco de reservas.

ASSISTA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA

O sucesso e a integração ao principal poderia ter acontecido antes, junto ao que aconteceu com Hugo Souza, Natan e João Gomes. No entanto, um problema na renovação de contrato acabou prejudicando a transição do jogador. Durante a negociação, Daniel Cabral chegou a treinar sozinho no Ninho do Urubu. Em entrevista exclusiva ao Coluna do Fla, o volante relembrou o imbróglio e afirmou que o desejo sempre foi continuar no Flamengo.

– Em nenhum momento a gente pensou em sair. Eu sempre fui claro com todas as pessoas do clube, que o meu desejo era continuar no Flamengo e construir uma história aqui. Foi ruim ter ficado um pouco parado, mas foi necessário. Agora já passou. Eu estou muito feliz aqui e muito feliz de ter renovado. Fico feliz de poder continuar representando o Manto Sagrado. Eu amo o Flamengo, é um prazer imenso estar aqui representando esse time. Eu nunca quis sair, meu desejo era ficar aqui e, graças a Deus, tudo se acertou.

A situação da renovação foi resolvida em outubro, quando as partes acertaram um vínculo até 2025 e uma multa rescisória na casa dos R$ 650 milhões. Desta forma, Daniel Cabral foi reintegrado ao departamento de futebol e passou a transitar entre o sub-20 e o profissional. Ao todo, até o momento, o volante entrou em campo somente três vezes pela equipe principal, mas acredita estar pronto para aproveitar a oportunidade.

– Eu ainda não fui efetivado no profissional, mas fico muito feliz com as oportunidades que eu tive. Eu renovei em uma semana e na outra eu atuei pelo profissional. Foi um dos melhores momentos da minha vida. Não acho que a demora da renovação tenha atrapalhado, é tudo no tempo de Deus e do Flamengo. Quem tem que avaliar se eu vou subir ou não é o treinador e a diretoria. E pra isso, eu venho trabalhando para quando a oportunidade aparecer, eu estar pronto e aproveitar.

 

 

Publicado em colunadofla.com.