| Futebol

DEU NO NEW YORK TIMES

A gestão do Flamengo é um sucesso

 Flamengo is one of the few Brazilian teams with something to celebrate. It might be the lone team able to service its debt and pay its taxes. LUCAS UEBEL / GETTY IMAGES

E mais uma vez o Flamengo é exemplo e destaque lá fora, agora o maior jornal dos Estados Unidos destaca a gestão financeira responsável de um clube de futebol.

Quem conhece história já ouviu falar no Plano Marshall, onde os EUA emprestaram dinheiro para os países arrasados pela Segunda Guerra Mundial para que pudesse se recuperar financeiramente e voltar a crescer, claro sendo dependentes dos EUA. Mas um país aceitou a ajuda, cresceu e se tornou uma potência econômica que já há muito tempo faz frente aos americanos na economia mundial. O Japão não depende de ninguém.

O Bandeira de Mello e seu grupo assumiu um Flamengo parecido com o Japão, a diferença é que no Flamengo caíram muito mais que duas bombas atômicas. Encontraram uma folha no futebol enorme, esportes olímpicos com salários astronômicos e sem nenhum patrocínio, além disso, uma dívida de 750 milhões de reais, sem crédito na praça e sem nenhuma possibilidade de contratações.

A oposição diz que o Flamengo têm trocado dívida pública por dívida privada, como forma de comparação, no início da atual temporada a dívida do poderoso Real Madrid ultrapassou a marca de 600 milhões de Euros, mas mesmo assim continua investindo e contratando grandes nomes do futebol mundial, e por que isso? Porque tem uma gestão transparente e onde paga seus débitos em dia mantendo assim a confiança do mercado aumentando assim a sua arrecadação.

Pois bem, o Flamengo tem hoje a confiança do mercado e muitos investidores já procuram o clube para novos negócios, a Doyen é um exemplo. Outro ponto favorável é que hoje os jogadores procuram o clube para jogar porque sabem que o clube paga em dia e honra com seus compromissos.

Para mostrar a postura do clube, a publicação americana destaca o apoio do Bandeira de Mello no seguinte trecho: “O Atlético Mineiro e outros clubes estão trabalhando para convencer o Congresso a alterar o projeto de lei, mas Eduardo Bandeira de Mello, o presidente do clube mais popular do Brasil, Flamengo, disse que o apoiara. “É grave, mas necessária”, disse ele. De Mello, um executivo de longa data no Banco Nacional de Desenvolvimento do Brasil, que tomou as rédeas do Flamengo em 2013, passou seus primeiros anos no clube suando para equilibrar as finanças. “Enviamos Vágner Love, o nosso melhor jogador, para o exterior e não fizemos grandes contratações por dois anos”, disse ele. “Doeu o nosso desempenho.” Com as finanças do seu clube agora relativamente sólidas, de Mello disse que estava ansioso pelo projeto de lei para que outras equipes tenham que jogar pelas mesmas regras.”.

Sabemos que o desempenho e os jogadores ainda não são aqueles que desejamos e sonhamos, mas com tudo o que vem acontecendo na gestão, com o apoio do torcedor, seja através do Flaemdia, do Flamengo da Nação ou do Sócio Torcedor podemos tornar o Flamengo uma verdadeira potência dentro da América do Sul.

Lembrando uma frase do ex-presidente do Internacional, Fernando Carvalho, “com o Flamengo organizado e com a arrecadação que tem, final de Libertadores vai virar jogo fixo no calendário”.

Que essa previsão se concretize, afinal estamos por enquanto mirando a Lua, e mesmo errando estaremos entre as estrelas.

Saudações Rubro-Negras!!!

 

Seja Sócio Torcedor.


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.