| Futebol

Devemos apostar em um técnico cascudo?

flameng - Devemos apostar em um técnico cascudo?

57 jogos, 33 vitórias, 14 empates e apenas 10 derrotas. Um currículo invejável para todos os técnicos que passaram pelo Flamengo desde 2010. É o grande momento de Zé Ricardo, que está no Flamengo desde 2012. Mas, mesmo com esses bons números, Zé Ricardo é muito contestado no Flamengo. Por quê?

Quando começamos o ano de 2016, com Muricy Ramalho, planejávamos ter um líder em campo. Alguém com rodagem e muitos títulos na bagagem. Não deu certo. Na época, o treinador mostrou um aproveitamento absurdamente ruim e, infelizmente, um problema adiantou o fim de carreira dele como treinador.

Chegou Zé Ricardo. De início para ser técnico interino do clube já que o Flamengo negociava com Abel Braga. Ignorando o status, Zé Ricardo foi a 62% de aproveitamento e impediu o Flamengo de contratar outro medalhão pra manchar a história recente do clube.

Desde então Zé Ricardo vem passando por mais baixos do que altos. Talvez o pior momento de sua carreira aconteceu em 2016, logo no início de seu trabalho super recente como treinador, quando fomos eliminados precocemente da Copa do Brasil. A torcida resolveu comprar sua ideia de ganhar uma competição internacional.

Fomos então para a Sul-Americana… Em vão! Eliminados de forma precoce para um time pequeno, exatamente a mesma coisa que aconteceu na Copa do Brasil. Voltamos para a competição nacional. Brigamos até as 5 últimas rodadas pelo título. Para a infelicidade de Zé o título não veio. Terminamos na terceira colocação.

Começamos 2017. Um início perturbador: 2 amistosos, 2 derrotas. Parecia não ser um ano bom. Até que começamos nos campeonatos oficiais. 18 jogos oficiais e apenas 1 derrota.

Porque parte da torcida quer a cabeça do Zé Ricardo? Qual a explicação?

Talvez grande parte da desconfiança em relação ao Zé seja por conta da inexperiência do treinador na categoria profissional, uma vez que a torcida do Fla está acostumada com treinadores de renome, conhecidos nacionalmente (o que nem sempre reflete em campo). Outro fator é a incessante e justa sede de títulos da Nação, que desde 2013 não comemora um título nacional, e sabendo que temos atualmente o melhor elenco dos últimos anos, a pressão acaba crescendo para que o jovem técnico traga logo um caneco.

Para culminar duma vez a lista de erros, Zé parece ter alguns medalhões, como o discreto –e ao mesmo tempo polêmico– Márcio Araújo, que vive uma relação constante de amor e ódio com a torcida, mas tem total confiança do treinador. Rafael Vaz também faz parte dessa conta, e certamente é o menos querido pela torcida, porém, mesmo com reservas a altura (ou até mesmo melhores), o defensor segue com a titularidade. Para sacramentar a lista, há ainda a falta de oportunidade para jogadores com respaldo de uma parte considerável da torcida, como Adryan, Cuéllar e Donatti, enquanto jogadores contestados, como Gabriel e Cirino gozam de oportunidades para mostrar seu potencial (ou a falta dele).

Vale a pena pedir a cabeça de um treinador com uma média tão boa? Supondo que a torcida insista o suficiente para que ele saia e venha um técnico experiente, valerá a pena trocar uma certeza por dúvida? Respondam, vamos debater!

Saudações!
Por: Yuri Vinícius Sobral

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2017/04/devemos-apostar-em-um-tecnico-cascudo/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.