| Futebol

Diego agradece Fla e diz ter realizado sonho: "Vou vivê-lo intensamente"

Depois de provocar tumulto em desembarque no Rio de Janeiro, meia de 31 anos retorna ao Brasil após 12 anos defendendo clubes da Europa

flameng - Diego agradece Fla e diz ter realizado sonho: "Vou vivê-lo intensamente"

Diego chegou. Diego é do Flamengo. Depois de provocar tumulto em seu desembarque no aeroporto Santos Dumont e provocar comoção no Rio de Janeiro, foi a vez de o meia ser apresentado oficialmente como jogador do Rubro-Negro, no final da tarde desta quarta-feira, em entrevista no salão nobre da Gávea. No local, repleto de torcedores, o jogador de 31 anos falou de sua expectativa pelo desafio após passar 12 anos na Europa, onde defendeu cinco clubes de quatro países diferentes. O presidente Eduardo Bandeira de Mello, o vice Flavio Godinho e o diretor executivo Rodrigo Caetano sentaram à mesa para apresentar o atleta. Que agradeceu a recepção e falou em sonho realizado.

- Quero agradecer por tudo que vocês, a nação rubro-negra, me proporcionaram em poucas horas. Nas redes sociais e nas ruas, deu para sentir o carinho. Jamais vou esquecer essa recepção. Vou me esforçar ao máximo para retribuir. Quero agradecer a todos da direção pelo profissionalismo e esforço. Quero agradecer aos funcionários e à minha família. Hoje se concretiza um sonho na minha vida e eu vou vivê-lo intensamente - disse Diego.


+ Corredor polonês e sinalizador: torcida treme aeroporto na chegada de Diego
+ Do flerte ao casório: emojis contam como Fla e Diego se apaixonaram

A apresentação começou com atraso. Dentro e fora da Gávea, torcedores aguardaram dando clima de jogo à cerimônia. Diego, agora, terá de retornar à Turquia para resolver a mudança definitiva ao Brasil. Ainda não há uma data definida para o começo dos treinamento e, portanto, sem previsão de estreia pelo clube carioca.


Íntegra da coletiva:

Recepção
Fiquei encantado com tudo, mas em alguns momentos também preocupado porque a galera caiu. Essa história de que roubaram a carteira é tudo mentira, inventaram. Fiquei surpreso de forma positivo. A primeira impressão é a melhor possível.

O que mudou?
Estou com 31 anos, passei por cinco países diferentes, sou pai de dois filhos e casado, porém a essência permanece. Com 31 anos, eu evoluí, ainda tenho muito o que evoluir, mas aprendi com o tempo experiência, disciplina tática. Hoje estou melhor preparado. Voltar para o Brasil e para um clube com esse impacto era tudo que eu buscava. Sem dúvida essa parceria tem tudo para dar certo.

Outras negociações com Fla
Já tivemos alguns contatos com o Flamengo, não posso precisar quando foi, mas existiu. Nas outras vezes o clube ao qual eu pertencia nunca esteve disposto. Apesar de haver a vontade do Fla e a minha vontade, nem sempre foi possível concretizar. As coisas aconteceram agora de forma que acabou dando certo".

Golpe militar na Turquia influenciou
Não, só tenho a agradecer ao povo turco, foi uma experiência sensacional. Única coisa que esse golpe influenciou foi minha ida para lá. Vou ter que ir nesse fim de semana, mas claro que torço para que as coisas se tranquilizem. Mas não influenciou na minha escolha pelo Flamengo.

O que acompanha do Fla?
Do que vi do Flamengo no que foi possível de assistir aos jogos e melhores momentos e nas conversas com amigos que tenho no Flamengo, pude ver que Flamengo tem equipe muito bem estruturada, com ótimas opções e um treinador bem seguro. Acho que a possibilidade de fazer uma excelente temporada é muito grande. Se tratando de Fla, não tem outra opção. É pensar em vencer. Vou chegar para ocupar minha posição e ajudar a equipe seguir o caminho que está, que na minha opinião está no caminho certo.

Produção em campo
Estou ansioso para jogar, agora é lutar contra a emoção para não passar à frente da razão. Estou há quase dois meses sem jogar. O que é possível fazer sem treinar eu consigo fazer, porém o treino do dia a dia é insubstituível. A qualidade todos conhecem, mas 100% concentrado e encarando esse desafio como recomeço. Entro nesse projeto como um garoto de 16 anos. Acredito nas últimas temporadas não encontrei meu melhor nível e acho que o Flamengo é um excelente parceiro para isso acontecer. Acho que isso vai acontecer.

Estreia contra o Santos e questão física
Fisicamente me sinto muito bem, mas o que é fundamental para o jogador é o ritmo de jogo, o que vem com os treinos e bola. Isso que preciso. Não consigo dizer quantos dias vou estar pronto para a minha estreia, o maior interessado em jogar mesmo sou eu. Não vejo a hora de vestir a camisa".

Ida à Turquia
Tenho que cancelar contratos, luz, telefone, mas na semana que vem volto ao Rio. O dia certo vamos definir com o Rodrigo. Depois que eu começar a treinar, aí tem que ser acompanhado o dia a dia. Quando chegarmos à conclusão de que estou pronto, eu irei jogar. Não tenho esse objetivo, não é algo que eu quero. Eu vou estrear independentemente de quem for o adversário.

Buscou informação do Fla?
Informação no futebol é repassada rapidamente, ela chega a você tanto negativa quanto positiva. Todas informações são positivas, as que procurei saber e as que não procurei. Conversei com amigos que tenho no time hoje, e eles me disseram que o clube está na direção certa. Meu nível técnico é o de sempre, é muito bom, agora é casar o momento. Tecnicamente acho que vocês conhecem. Me sinto confiante.

Carinhas nas redes sociais
Sem dúvida seria uma carinha de alegria total. Como falei, a emoção foi muito grande. Esperava, mas fui surpreendido com toda essa recepção. Mal começou, e essa nação tem me feito sentir coisas especiais.

Seleção é objetivo?
Seleção é sempre objetivo, principalmente quando você já passou por ela e conquistou títulos. É algo inevitável, mas acredito que não é o momento de falar dela. Minha concentração é total no Flamengo. Qualidade para voltar à Seleção eu tenho, por isso tive tantas convocações. Nesse momento, estou 100% focado em fazer minha estreia e estar bem fisicamente para jogar pelo Fla. A probabilidade de coisas boas virem é muito grande. É momento de pegar firme e depois pensar nisso lá na frente.

Experiência na Europa
Sem dúvida tenho algo a somar com 12 anos na Europa. Para se manter lá em grandes clubes e conquistar títulos de expressão, muitas coisas você tem que aprender. Esse amadurecimento com certeza te ajuda para novos desafios. Acho que posso, sim, ser importante, e é o que eu vou procurar fazer.

Carência de ídolo da torcida
Eu estou preparado para fazer o Flamengo vencer, não tenho objetivo de logo de cara virar referência. Lógico que o nome e a qualidade da contratação traz esse peso. Objetivo é vencer, quem não quer se tornar um ídolo? Quem não quer ser ovacionado? No meu caso, não está em primeiro plano. Chegar nesse auge não depende só do jogador. O jogador tem que estar bem, equipe estar bem, esquema tático. No Fener, fisicamente estive muito bem. Fui titular na maioria dos jogos, mas me cobro bastante, mas sei que individualmente poderia atingir um nível mais alto. Tudo depende do momento da equipe também. No Fla, isso tem tudo para acontecer e dar certo.

Preparado para a pressão?
Estou preparado, essa é a cobrança de acordo com a grandeza do clube. Essa não vai ser a primeira situação que tenho na minha vida que se trata de cobrança e pressão, mas o Flamengo é um clube especial. Essa Nação é especial. Não poderia haver momento melhor na minha carreira para isso acontecer. Vou encarar esse desafio da melhor maneira possível.

Ansiedade por jogar no Maracanã
E sobre dividir peso com Guerrero e Damião: "Acho legal. Futebol é isso, uma equipe precisa de jogadores para dividir responsabilidade. Hoje existem jogadores que estão prontos para isso, e eu chego para assumir minha parcela de responsabilidade, e a equipe ganha força através dessa divisão. Com certeza os jogadores estão preparados para o Maracanã.

O que Robinho achou da volta?
Conversa boa, Robinho extremamente divertido como sempre, houve algumas gozações. É um grande amigo que tenho no futebol, temos contato constante. Não vai ser a primeira vez que nos enfrentamos na Europa, mas é especial.

Quais títulos quer ganhar no Flamengo?
Títulos têm repercussões diferentes, mas título é título. Estamos disputando o Brasileiro, vai começar a Sul-Americana, e acredito que temos condições de, passo a passo, transformar esse sonho em realidade. Não estou aqui para especificar, mas a ideia é vencer a cada jogo. Tenho contrato de três anos e durante esse período, passo a passo, tudo vai se concretizar.

Fonte: http://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/2016/07/diego-e-apresentado-oficialmente-pelo-fla-em-cerimonia-na-gavea.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.