Diego, se vier, não será a solução dos problemas do Flamengo.

Diego, se vier, não será a solução dos problemas do Flamengo.

Os dois próximos dias serão decisivos para o Flamengo concretizar a contratação de Diego.

O prazo para inscrever jogadores que chegam do exterior acaba amanhã, 19 de julho. 

As informações dão conta de que o jogador já teria rescindido o contrato com o Fenerbahçe.

O Flamengo propõe contrato de 3 anos com salário de R$ 600 mil.

A questão é saber qual Diego irá desembarcar no Rio. O torcedor sempre lembra do atleta nos tempos de Santos quando encantou o Brasil ao lado de Robinho. Isso foi em 2002.

O tempo passa.

Rodou o mundo. Além da Turquia, passou por Portugal, Alemanha, Itália e Espanha. Não veste a camisa da seleção desde 2010 quando foi chamado por Dunga.

Diego não é mais o mesmo. Está mais experiente, ganhou maturidade e aos 31 anos deixa o Fenerbahçe sem jamais ter sido titular absoluto. Não ganhou nenhum título e fez poucos gols em duas temporadas e 35 jogos.

Se realmente Diego vier a vestir a camisa do Flamengo, é sempre bom ter cautela, a expectativa é de ver em campo mais criatividade e inspiração.

Organização. Alguém que pense.

Mas não me parece que Diego seja a solução para todos os problemas do time. Não o Diego atual.